Governo de Rondônia
Quarta, 24 de fevereiro de 2021

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Fapero reúne cientistas em seminário para prestar contas de projetos de pesquisas avaliados em R$ 1 milhão

24 de março de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Pesquisa FAPERO-Leishmaniose-17-03-2017-Jeferson mota 1 (3)

Francisco Elder, presidente, e a técnica da diretoria científica da Fapero, Márcia Duniz

Em seminário com duração de três dias, a Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa em Rondônia (Fapero) prestará contas dos investimentos e dos resultados de projetos em saúde no estado.

Os projetos serão avaliados por dois técnicos do Ministério da Saúde, dois doutores da Universidade Federal do Amazonas e quatro doutores de instituições de ensino superior locais.

Em seguida, eles irão entregá-los para avaliação da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), a principal beneficiada. As pesquisas contemplaram regiões do Guaporé, ao Centro-Sul do estado e Porto Velho.

Parcerias entre a Fapero, Ministério da Saúde e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) somam investimentos R$ 1 milhão no setor, informou o presidente da Fapero, Francisco Elder Oliveira.

O evento programado para os dias 28, 29 e 30 no auditório do Larison Hotel, em Porto Velho, também apresentará o chamado Marco Zero do Programa de Pesquisas para o Sistema Único de Saúde (PPSUS) 2016.

Segundo a técnica da Diretoria Científica da Fapero, Márcia Duniz, os trabalhos concluídos são referentes ao edital da chamada de 2013, quase todos desenvolvidos a partir de 2014. Para ela, o PPSUS “desconcentra o investimento destinado à ciência, tecnologia e inovação em saúde”.

O PPSUS de 2013 estudou o desenvolvimento e diagnóstico molecular, por meio de PCR em tempo real, para identificação e quantificação do vírus da hepatite Delta, que só ocorre em Rondônia e no Acre. PCR é a reação em cadeia da polimerase, que amplifica o DNA in vitro (leia matéria indicada no final deste texto).

Parceria entre a Fiocruz-RO, Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental da Universidade Federal de Rondônia e Laboratório de Virologia Molecular do Cepem permitiu a conclusão das investigações.

Também a partir de 2013, pesquisadores estudaram a morbimortalidade na população do entorno das usinas hidrelétricas Jirau e Santo Antônio; o perfil epidemiológico molecular dos principais vírus causadores das infecções respiratórias agudas na população infantil de Porto Velho; e a caracterização de fatores relevantes para a vigilância em saúde e atenção integral à leishmaniose tegumentar.

Aleitamento materno, gastroenterite, malária, mansonelose, toxoplasmose, tuberculose, também estão na lista.

ENTREVISTA_LACEN_TESTE_DE_TUBERCULOSE_EM_OVOS_26012016_FOTOS_MAICONLEMES (10)

Tubos para testes de tuberculose, no Lacen

Conheça os 20 projetos da chamada de 2016:

FIOCRUZ

– Avaliação da resistência aos antimicrobianos de bactérias patogênicas isoladas dos efluentes hospitalares da região de Porto Velho.

– Determinação da sensibilidade de detecção de DNA de Leishmania sp. Em amostra de soro de pacientes com leishmaniose, visando a possível implementação de detecção molecular no sistema NAT da Hemorrede do SUS.

– Estimativas de infecção e transmissão de arbovírus por mosquitos sinantrópicos de Porto Velho.

– Identificação de mutações primárias de resistência contra antivirais no tratamento da hepatite B crônica.

– Prevalência e caracterização molecular das hepatites B,C e Delta em população indígena no Estado de Rondônia, Amazônia Ocidental, Brasil.

– Projeto de intervenção: empoderamento dos trabalhadores. Estratégia Saúde da Família em Educação Permanente.

– Prospecção e avaliação do potencial inibitório de biomoléculas da biodiversidade amazônica contra alvos enzimáticos validados para desenvolvimento de novas terapias contra malária.

– Vigilância do perfil de sensibilidade in vitro de Plasmodium sp a fármacos de referência e estudo de drogas com potencial antimalárico contra cepas circulantes em Rondônia.

– Desenvolvimento de insumos biotecnológicos com vistas ao incremento da soroterapia e à construção de disboiseleiros de diagnósticos para o envenenamento ofídico.

IFRO

– Impactos do desenvolvimento regional na saúde de uma população ribeirinha da Amazônia.

UNESC

– A utilização de sistemas alagados construídos (Wetlands) para tratamento de efluentes com vistas à promoção do saneamento ambiental em pequenas comunidades.

UNIR

– A importância da epidemiologia em saúde bucal para o planejamento em gestão do SUS.

– Atenção básica e neoplasias cutâneas não melanoma: um estudo multidisciplinar.

– Avaliação da atenção à saúde da criança em Porto Velho.

– Olhares diversos sobre atendimento à saúde da mulher indígena em Porto Velho.

– Avaliação da contaminação de leite e pescados por resíduos de agrotóxicos e medicamentos veterinários produzidos na microrregião de Cacoal: saúde, trabalho e meio ambiente.

– Screening mutacional e espectro clínico de pacientes com suspeita de doenças  neurodegenerativas raras (DNRs) e seus aspectos psicossociais na Amazônia Ocidental, Brasil.

SESAU

– Caracterização fenotípica e genotípica em isolados de M. abscessos oriundos de portadores desse patógeno no Estado de Rondônia.

– Estudo fenotípico e genotípico de enteropatógenos isolados de análises coproscópicas de indivíduos infectados pelo HIV/Aids no município de Porto Velho.

– Prevalência da colonização por estreptococo do grupo B em gestantes do Município de Porto Velho.

– Estudo da associação entre a infecção por arbovírus e a síndrome de Guillain-Barré no Estado de Rondônia.


Leia mais:
Rondônia pede patente para fármaco anti-leishmaniose obtido de cobra cascavel
Avançam pesquisas de doenças respiratórias, hepatite delta e gastroenterite em Rondônia


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Jeferson Mota e Maicon Lemes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Capacitação, Convênios, Distritos, Ecologia, Educação, Empresas, Governo, Infraestrutura, Legislação, Meio Ambiente, Previdência, Rondônia, Saneamento, Saúde, Serviço, Servidores, Sociedade, Solidariedade, Tecnologia


Compartilhe