Governo de Rondônia
Segunda, 14 de junho de 2021

ALERTA

Férias escolares reduzem em 30% o número de doação de bolsas de sangue na Fhemeron, em Porto Velho

10 de julho de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Fhemeron lança campanha 'Doe sangue, porque a vida não tira férias'

Fhemeron lança a campanha ‘Doe sangue, porque a vida não tira férias’

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Governo de Rondônia (Fhemeron) lançou nesta quinta-feira (9) a campanha “Doe sangue, porque a vida não tira férias”. A instituição registra queda nas doações de sangue durante o período de férias escolares. A demanda durante os primeiros dias de julho aumentou _ é um mês de festas e de aumento dos casos de doenças respiratórias, em especial nas crianças.

Assistente social responsável pela captação de doadores da hemorrede estadual (Fhemeron), Maria Luiza Pereira diz que em julho, quando grande parte da população viaja, há uma queda que passa de 30% nas doações de bolsas de sangue.

“Em meses regulares é de aproximadamente 1.500 bolsas, em julho a doação cai para menos de 1.000”, explica Maria Luíza. Em contrapartida, há um aumento significativo no consumo por parte das mais de 20 grandes unidades hospitalares da capital, justamente por ser um período de festas e aumento de processos inflamatórios em vias respiratórias, em especial nas crianças e pessoas da terceira idade, os quais tem imunidade mais baixa que os adultos saudáveis.

“Estamos lançando a campanha ‘Doe sangue, porque a vida não tira férias’ para atrair a população em geral e incrementar nossas parcerias, uma delas com a Escola Técnica Profissionalizante IESB, que promove mutirões de doação de sangue entre alunos, corpo docente e parentes, a fim de ajudar a manter o estoque na Fhemeron em níveis aceitáveis”,  afirma a assistente social.

Outra parceira é a Pastoral da Saúde, na Catedral Sagrado Coração de Jesus (em Porto Velho). “No dia 18 (sábado) estaremos das 8 às 18 horas atendendo a todos que queiram prestar este ato de solidariedade e humanidade”, relata Maria Luiza.

7-bolsa-de-sangueA assistente social da Fhemeron relata o caso ocorrido há três meses, em que “um policial civil muito querido pela população foi baleado em uma ação policial e precisou de muito sangue.” Houve um chamamento nas redes sociais (internet), quando surgiram mais de 500 doadores.

“Infelizmente o policial veio a falecer, mas como o intervalo entre uma doação e outra é de dois a três meses, estamos contatando com todos eles para voltarem ao Fhemeron e doar seu precioso sangue que pode salvar outras vidas”,  apela a assistente social Maria Luíza.

A diretora do Hospital Infantil Cosme e Damião (HICD), Antoniete Gama, confirma as afirmações de Maria Luiza e diz que “o consumo de sangue e hemoderivados nestes primeiros dias (1º a 9 de julho), já supera o do mês de maio inteiro e vai mais que dobrar o consumo de junho”.

Os dados são relativos ao consumo apenas da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os dados gerais do HICD representam quase 10% da captação da Fhemeron em meses regulares, o que indica uma alta expressiva em julho.

O presidente da Fhemeron, Orlando Ramires, lembra que os grandes consumidores de sangue e hemoderivados são o Hospital de Base Ary Pinheiro (HB), o Pronto Socorro João Paulo Segundo (JP-II), o Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) e os principais hospitais da rede particular de Porto Velho. “Até o momento estamos suprindo a todos e esperamos, com a colaboração da população e empresas, continuar mantendo nossos estoques para não deixar ninguém sem este líquido precioso, que é a base da vida”.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: Bruno Corsino e Maicon Lemes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe