Governo de Rondônia
Segunda, 25 de maio de 2020

PARCERIA

Fiocruz de Rondônia desenvolve ações de combate ao novo coronavírus

09 de abril de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

Diante do cenário de pandemia provocado pelo novo coronavírus em todos os continentes, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vem desenvolvendo diversas ações, em vários segmentos, desde a elaboração de materiais informativos disponibilizados gratuitamente à população, atividades voltadas à produção de insumos e diagnóstico e o mais novo Centro Hospitalar para a pandemia de Covid-19. A unidade, que está sendo construída em Manguinhos no Rio de Janeiro, terá capacidade para 200 leitos exclusivos de tratamento intensivo e semi-intensivo, para pacientes graves infectados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Em Rondônia, conforme solicitação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), a Fiocruz/RO disponibilizou ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) dois profissionais técnicos capacitados em Biologia Molecular com ênfase em Real Time PCR, para dar suporte às atividades de diagnóstico de Covid-19. Também foram disponibilizados três colaboradores para atuarem nos fins de semana, auxiliando nas atividades de recebimento de amostras e cadastramentos no Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL).

Além disso, foram doados equipamentos de proteção individual disponíveis no almoxarifado da instituição. Em resposta às demandas de saúde provocadas pela pandemia, a Fiocruz/RO também vem articulando uma rede de mobilização com a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa), por meio de um Protocolo de Cooperação Técnica para o enfrentamento ao novo coronavírus.

CAPACIDADE AMPLIADA

Colaboradora realizando parte da técnica de PCR

Além do apoio técnico e operacional, a Fiocruz Rondônia propôs ao governo do Estado uma série de medidas que poderão auxiliar a Sesau nas ações de enfrentamento ao coronavírus, como a padronização do diagnóstico da Covid-19 em outros aparelhos de Real Time PCR, em especial o Rotor-Gene, visando apoiar o Lacen na ampliação do quantitativo de amostras avaliadas diariamente; realização do diagnóstico molecular para H1N1 e/ou Vírus Respiratório Sincicial e arboviroses possibilitando ao Lacen ampliar dentro de sua infraestrutura a quantidade das amostras avaliadas para Covid-19.

Para atuar nas discussões técnico-científicas de caráter clínico juntamente com a equipe de médicos da Sesau, a Fiocruz/RO conta com o pesquisador e médico infectologista, Juan Miguel Villalobos-Salcedo, que possui larga experiência na área de Medicina, com ênfase em doenças infecciosas e parasitárias. O pesquisador também atua como docente da Universidade Federal de Rondônia (Unir).

Com o objetivo de oferecer respostas à população no enfrentamento à pandemia, foi realizado um treinamento com servidores e acadêmicos de pós-graduação na Plataforma Rotor-Gene Q5. Esse equipamento é um dos quatro disponíveis na instituição, que contam com uma Plataforma Tecnológica de PCR em Tempo Real, com capacidade de processar centenas de testes por dia.

Atualmente, o escritório técnico da Fiocruz em Rondônia conta com parque tecnológico e servidores capacitados para atuarem diante da pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2. Todos os pesquisadores da instituição, em suas respectivas linhas de pesquisa concentradas em áreas como imunologia, microbiologia, virologia molecular, genética, engenharia de anticorpos, bioinformática e epidemiologia, entre outras estão à disposição de instituições de saúde e demais órgãos envolvidos direta e indiretamente nas ações de enfrentamento ao coronavírus.

Vale salientar que a Fiocruz/RO está alinhada com as diretrizes e protocolos oficiais junto ao Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Leia Mais:

 Pesquisador da Fiocruz Rondônia esclarece dúvidas da população sobre o novo coronavírus

 Entenda como são feitos os exames de Covid -19 no Lacen de Rondônia


Fonte
Texto: José Gadelha
Fotos: Jeferson Mota e José Gadelha
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde, Tecnologia


Compartilhe