Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

Agroindústria

Agricultura familiar ajuda a fixar as famílias no campo

01 de julho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Pai e filho trabalham juntos para fortalecer a agroindústria da família

Pai e filho trabalham juntos para fortalecer a agroindústria da família

Com o apoio da esposa Zeneide e do filho Junior, além de um funcionário contratado, Wilson de Sousa Teixeira trabalha há mais de 15 anos na produção de polpas de frutas em Cacoal. A Wilson Polpas foi crescendo aos poucos e hoje oferece mais de 15 sabores de frutas, entre eles acerola, cupuaçu, maracujá, goiaba, graviola, caju, açaí, morango, laranja e cajá.

Esse crescimento se tornou vertiginoso a partir do incentivo do Governo do Estado, através do Programa de Verticalização da Pequena Produção Agropecuária do Estado de Rondônia (Prove), que tem como objetivo incentivar pequenos proprietários rurais a produzir, industrializar e comercializar bens sem intermediação. Após o Prove, a agroindústria Wilson Polpas também conquistou a certificação do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

Em todo o estado, o Prove contribuiu para que dezenas de agricultores familiares beneficiem a produção, através da implantação de agroindústrias. Com isso, ao agregar valor à matéria-prima, o agricultor, além de gerar renda no campo tem a oportunidade que precisava para permanecer no campo e garantir um futuro para sua família.

Antes do Prove, a agroindústria Wilson Polpas produzia 40 toneladas de polpas de frutas por ano. Após o programa, esse número saltou para 110 toneladas. “Esse aumento foi graças ao incentivo de governo. O Prove abriu caminhos para que a gente fortalecesse a nossa agroindústria que hoje produz, em média, 500 quilos de polpas por dia, são 10 mil quilos por mês”, destacou contente o empresário Wilson Teixeira, que ainda elencou outros benefícios trazidos pelo Prove.

“O Prove nos deu a oportunidade de manter nossos filhos com a gente. Pois se não fosse isso, não existiria a agroindústria e meu filho teria que procurar emprego na cidade. Hoje, além de tudo, podemos investir na educação dele, para ele se aperfeiçoar. Estamos investindo na educação na área em que a gente trabalha. E eu vejo isso em outras agroindústrias, conversando com outros produtores. São os pais investindo na educação dos filhos para trabalharem no campo, no negócio da família”.

Wilson Junior, de 19 anos, está cursando o curso de Agronegócio da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed). O objetivo do jovem é se preparar ainda mais para o trabalho na agroindústria de polpas. “Eu fui crescendo aqui no meio e gostando cada vez mais. Fui aprendendo com o meu pai na prática e me interessando cada vez mais pela agroindústria. Hoje eu estou fazendo faculdade para me aprimorar. Se meu pai teve a chance de ter o negócio dele, eu vou me esforçar ainda mais para fortalecer e melhorar”.

Wilson Júnior auxilia alunas da Escola Agrícola de Novo Horizonte que cumprem estágio de 40 horas na agroindústria Wilson Polpas

Wilson Júnior auxilia alunas da Escola Agrícola de Novo Horizonte que cumprem estágio de 40 horas na agroindústria Wilson Polpas

Plantio local da produção

Cerca de 80% das frutas utilizadas na produção das polpas da agroindústria da família de Wilson é proveniente da propriedade que conta com 5 alqueires cultivados. O restante das frutas é adquirido de produtores do município de Cacoal. A estrutura física da agroindústria conta com um depósito de matéria prima, área de processamento, área de lavagem, câmara fria de produto acabado. Para auxiliar nas vendas e distribuição das polpas, a agroindústria conta com uma moto, um carro, e um pequeno caminhão.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Giliane Perin - Assessoria Regional de Cacoal
Fotos: Giliane Perin
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura


Compartilhe