Governo de Rondônia
Quinta, 16 de setembro de 2021

SEGURANÇA

Gabinete de Gerenciamento de Crise indicará interventor para presídio Urso Branco durante afastamento de diretor da unidade

21 de outubro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Após o motim ocorrido entre domingo e segunda-feira (19) no Presídio presídio Dr. José Mário Alves da Silva, o Urso Branco, em Porto Velho, o diretor da unidade, Célio Luís de Lima, foi afastado do cargo. Isso ocorreu para que a Comissão Estadual de Direitos Humanos e a Defensoria Pública acompanhem a apuração de possíveis maus-tratos relatados por apenados.

O gerente regional do Sistema Prisional da Secretaria de Justiça de Rondônia (Sejus), Adriano Fortunato, dá continuidade às rotinas administrativas. A escolha de um oficial da Polícia Militar para atuar como interventor, pelo prazo de 30 dias, deverá ser anunciada nesta semana pelos integrantes do Gabinete de Gerenciamento de Crise.

Participam das decisões do órgão colegiado a Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Sejus, Polícias Militar e Civil, Tribunal de Justiça, Ministério Público do Estado, Seccional da OAB-Rondônia, Corpo de Bombeiros Militar e o Conselho Estadual de Direitos Humanos.

De acordo a Sejus, todos os presos retornaram às celas, procedimento que foi acompanhado, inclusive, por representantes da Comissão dos Direitos Humanos e deputados estaduais.

Os presos foram recolhidos aos quatro blocos do sistema “seguro”, com quatro celas cada. Pelo menos 30 presos, dos cerca de 80 que participaram do motim, foram transferidos na segunda-feira (19) para a Penitenciária Edvan Mariano Rosendo, Panda, e outros mantidos na quadra de esportes até a reconstrução das primeiras celas para onde retornarão.

REFORMA

A Sejus explicou que reforma iniciada ainda nessa terça-feira (20) é realizada por uma força-tarefa com 30 pessoas. Todas as celas e pavilhões foram danificados parcialmente pelos amotinados. Foi necessário substituir cadeados, travas externas das portas das celas.

Os serviços mais demorados são o conserto das grades de ferro que reforçam as paredes de alvenaria, que necessitam de novas soldas. A previsão é que a reforma total seja concluído em 30 ou 40 dias. “Nesse período teremos que alugar banheiros químicos para atender à unidade, o que encarece ainda mais os serviços”, disse o secretário adjunto, Marcus Amaral.

Em Rondônia, a população carcerária é estimada em 10.000 presos, distribuída nas 52 unidades prisionais e 16 unidades para cumprimento de penas socioeducativas administradas pela Sejus nos municípios. Somente no presídio Urso Branco há 420 presos. De acordo com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Rondônia tem 4,5 apenados para cada agente, proporção considerada uma das melhores do País.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Abdoral Cardoso
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe