Governo de Rondônia
Terça, 21 de maio de 2019

Casa de Rondon

Governador propõe revitalizar estação telegráfica de Vilhena  e transformá-la em um local de visitação pública

27 de abril de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

A proposta é de transformar a estação telegráfica de Vilhena, em Museu Casa de Rondon

Com o objetivo de transformar a estação telegráfica de Vilhena, em Museu Casa de Rondon, o governador Daniel Pereira  reuniu-se  na quinta-feira (26), no Ministério da Aeronáutica com o brigadeiro do AR, chefe da Assessoria Parlamentar e de Relações Institucionais do Comando da Aeronáutica  (Aspaer),  Maurício de Madeiros. Na audiência, o governador ainda reivindicou, uma área de 900 hectares  em  Vilhena, que pertence a Aeronáutica  para se fazer uma arrendamento do terreno visando a promoção da agricultura no município.

Sobre a estação telegráfica, Daniel Pereira explicou que o prédio erguido pelo Marechal Rondon no início do século passado, hoje abandonado, está se deteriorando. Segundo ele, os bens, as máquinas e equipamentos da época estão sendo furtadas, e corre o risco de  pegar fogo e perder ainda o que restou, porque o prédio está no meio de um matagal.

O governador lamentou a burocracia, mas afirmou que houve um consenso com a Aeronáutica. “Pedimos a liberação do local para a gente ter acesso e promover a limpeza e a conservação do patrimônio. E para a população de Vilhena, principalmente, e do Brasil poder visitar o feito de Rondon”, comentou.

A Estação telegráfica fica em frente ao Parque Municipal Marechal Rondon e, de acordo com o governador, será possível fazer varias ações de divulgação do trabalho do Rondon com a revitalização da estação telegráfica, inclusive já houve manifestação da Associação Comercial e Industrial de Vilhena (ACIV) em construir a estátua do marechal no local. “Será mais uma opção de lazer e cultura para o cidadão vilhenense”, enfatizou.

Daniel disse que quer regularizar em definitivo o terreno e passar para a comunidade, seja para o governo do Estado, seja para a prefeitura de Vilhena. “Precisamos do georreferenciamento da área  e eu me prontifiquei  para colocar uma equipe do estado, ou pagar do próprio bolso para acelerar esse processo, para que o bem maior que foi construído pelo marechal Rondon seja preservado e utilizado para educar as gerações presentes e futuras”, enfatizou.

Quanto a área da aeronáutica de 900 hectares,  localizada ao lado da pista do aeroporto de Vilhena, segundo Daniel Pereira, ela no passado já foi utilizada para agricultura e está pronta para ser plantada. “Nós vamos encaminhar um documento para eles (Aeronáutica), que a Associação Industrial e Comercial de Vilhena (ACIV) e o próprio Sicoob de Vilhena estão dispostos a fazer uma parceria com a Aeronáutica em promover um arrendamento da propriedade”, disse.

De acordo com Daniel Pereira, com o arrendamento, a Aeronáutica poderá arrecadar aproximadamente R$ 500 mil por ano dessa área que está ociosa. “Esse dinheiro poderia ser reinvestido no próprio aeroporto de Vilhena. Seria uma alternativa, faria o arrendamento previamente já se saberia quanto resultaria, e define-se o projeto que vai ser feito”, explicou.

“Se pega hoje 900 hectares e planta soja ou milho, isso é geração de riqueza. De uma área que está parada, praticamente dentro da cidade de Vilhena”, disse Daniel. Ele se comprometeu em documentar essa proposta e enviar para o ministério da Aeronáutica na próxima quarta-feira (02).

Participaram também da audiência o senador Valdir Raupp, os deputados federais Lindomar Garçon e Marinha Raupp; o secretário-chefe da Casa Civil, Eurípedes Miranda;  o superintendente de Integração do Estado de Rondônia em Brasília (Sibra), Carlos Terceiro e técnicos do Ministério da Aeronáutica.


Fonte
Texto: Zózimo Macêdo
Fotos: Alex Nunes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Brasil, Cultura, Economia, Educação, Marechal Rondon, Turismo


Compartilhe