Governo de Rondônia
Sexta, 05 de março de 2021

RESSOCIALIZAÇÃO

Governo de Rondônia instala fábrica de manilhas com mão de obra de reeducandos do sistema prisional de Porto Velho

18 de abril de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Mais de 1.200 tampas de concreto já foram produzidas em menos de três meses.

Mais de 1.200 tampas de concreto foram produzidas há menos de três meses.

A implantação de uma fábrica de manilhas em Porto Velho é mais uma parceria do Governo de Rondônia com a prefeitura da capital, visando o asfaltamento urbano apontado como uma das prioridades para a melhoria da infraestrutura da cidade. A produção dos tubos de concreto será coordenada pelo Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), que utilizará a mão de obra de reeducandos num projeto de ressocialização em parceria com a Secretaria de Justiça (Sejus).

A estrutura da fábrica de manilhas foi montada na área da Fazenda Futuro, atrás do sistema prisional, num projeto do Governo de Rondônia voltado à ressocialização de apenados. Para o início da produção das manilhas, o DER aguarda a chegada do restante de formas e das betoneiras para produção do concreto. Enquanto as formas não chegam, a estrutura é utilizada para a fabricação de tampas de bueiros que são instaladas em diversos pontos da cidade, nos chamados “bocas de lobo” abertos.

As manilhas serão utilizadas, conforme o diretor-geral do DER, Ezequiel Neiva, para fazer drenagem nas ruas de Porto Velho que serão asfaltadas na parceria entre o Governo e a Prefeitura. “A fábrica de manilhas é uma cobrança do governador Confúcio Moura, que tem o objetivo de fazer mais de 150 km de asfalto urbano na Capital, até o final de 2018.

O coordenador da fábrica, João Nogueira, afirma que já foram produzidas mais de 1.200 tampas de bueiros. Ele diz que trabalha hoje com dez reeducandos e que no processo de confecção das manilhas atuarão pelo menos 60 reeducandos. “Na fabricação das tampas de bueiros a Prefeitura fornece o material (ferro, areia e cimento) e o Governo entra com a estrutura e mão de obra.

RESSOCIALIZAÇÃO

Reeducando João Maria destaca que tem a oportunidade de ajudar sua família

Reeducando João Maria destaca que tem a oportunidade de ajudar sua família

O reeducando João Maria é um dos beneficiados do convênio entre o DER e a Sejus. Ele trabalha como pedreiro há três meses na fabricação de tampas de bueiros. O reeducando afirma que o projeto tem sido ótimo para ele, tanto no aspecto financeiro, quanto na redução de sua pena. “Aqui posso trabalhar e ajudar financeiramente minha esposa e quatro filhos que moram em Natal (RN), além de reduzir minha pena.

Aderaldo Borba trabalha de serviços gerais. Ele disse estar feliz pela oportunidade de trabalho aliada à redução de sua pena. Aderaldo conta cumpre pena em casa,  pelo sistema de monitoramento. “Não posso sair e mesmo quando puder sair é difícil alguém dar emprego a ex-apenado. Essa é uma ótima oportunidade para aprender uma profissão”, completou.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nilson Nascimento
Fotos: Ronaldo Nina /Nilson Nascimento
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Infraestrutura, Obras, Saneamento


Compartilhe