Governo de Rondônia
Sexta, 17 de janeiro de 2020

SAÚDE PUBLICA

Pacientes em tratamento prolongado de câncer recebem apoio do governo por meio de investimentos em hospitais

08 de julho de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Em frente ao Hospital de Câncer de Barretos-Unidade de Porto Velho que realiza em média 100 atendimentos ambulatoriais por dia; e 120 cirurgias por mês.

Hospital “Barretinho” em Porto Velho recebe apoio do governo, empresas e instituições filantrópicas

No período de 2013 a 2016, o Governo de Rondônia investiu R$ 70,9 milhões na Fundação Pio 12, mantenedora do Hospital de Câncer de Barretos (HCB). De acordo com a secretária estadual adjunta de Saúde, Maria do Socorro Rodrigues, nesses três anos, 5.156 pessoas receberam tratamento oncológico e muitas se submeteram a cirurgias.

“No cômputo geral, o estado investiu R$ 21,6 milhões para tratar pacientes no HCB, R$ 8,4 milhões nos setores de radioterapia e quimioterapia do Hospital São Pellegrino; R$ 6 milhões no Hospital de Urgência e Emergência (Heuro) de Cacoal; e mais dinheiro com TFD [Tratamento Fora de Domicílio] e aquisição de remédios para tratamento prolongado, o que totaliza R$ 45 milhões por ano”, detalhou a secretária.

O HCB fica em Barretos, a 421 quilômetros de São Paulo, e em Porto Velho funciona anexo ao Hospital de Base Ary Pinheiro.

“A visão humanista do governador Confúcio Moura trouxe esse hospital para Rondônia, e o Hospital de Base tem alta importância, oferecendo-lhe o apoio maior”, destacou Maria do Socorro.

Assim, do custo de R$ 2,4 milhões do atendimento do HC para pacientes rondonienses, o governo estadual arca com R$ 1,8 milhão por mês, aproximadamente 75% das despesas. Documentos e guias diárias são registrados pelo Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS)

O apoio do governo estadual inclui diversos tipos de quimioterapia prévia, curativa e de tumores para controle temporário da doença; biópsias guiadas, curativos, eletrocardiograma, laboratório, raios-X, pequenas cirurgias, consultas e ultrassom.

Segundo Maria do Socorro, a Sesau atualmente passou a oferecer serviços preventivos de câncer de mama em regiões de difícil acesso e instalou mamógrafo na Policlínica Oswaldo Cruz (POC).

A secretária-adjunta detalhou as principais Autorizações para Internações Hospitalares (AIHs) de 2013 a 2016, conforme a classificação do SUS: urologia, 164; cabeça e pescoço, 145; colo-proctologia, 90; ginecologia, 103; mastologia, 203; pele e cirurgia plástica, 83; ossos e partes moles, 57; esôfago-gastro duodenal e vísceras anexas e outros órgãos intra-abdominais, 59; e cirurgia torácica, 8.

Em 2015, a Fundação Pio XII contabilizou  em Rondônia 1.407 pacientes, e um total de R$ 2,3 milhões, enquanto que para Barretos 8.230 demandaram custos de R$ 4,4 milhões.

VOLUNTARIADO

Graças ao voluntariado, além do aporte governamental, a Fundação Pio 12 [instituição filantrópica que controla os HCs de Barretos, Jales, e o ambulatório de Fernandópolis] também recebe expressivas doações no Estado de Rondônia.

Assim, por exemplo, a empresa de nutrição animal Bigsal previu o repasse de R$ 3,3 milhões para a construção do Centro Cirúrgico, uma das alas de maior custo do HC.

A loja maçônica Glomaron promoverá em outubro a 3ª Costela da Solidariedade, com renda a ser revertida para a construção da Casa de Apoio ao HCB em Porto Velho.

No ano passado, o município de Alta Floresta d’Oeste destinou ao hospital cerca de R$ 1 milhão, arrecadados no Leilão Pró-Vida.

Em 2014, Ji-Paraná promoveu o Leilão Direito de Viver, vendendo equinos, bovinos, muares, flores e eletrodomésticos, com renda aproximada de R$ 1 milhão, igualmente destinada à instituição.

Leia mais:
Governador garante a liberação de emenda de R$ 10 milhões para Hospital de Câncer da Amazônia
Investimento do governo em hospitais economiza no tratamento de pacientes de câncer fora de Rondônia
Governo propõe alteração em lei para servidor público fazer doações ao Hospital de Câncer de Barretos em Rondônia
Convênio permite doação para construção do Hospital do Câncer da Amazônia por meio da conta de água


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Arquivo Secom
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Brasil, Capacitação, Comunicação Interna, Contratos e Aditivos, Distritos, Economia, Empresas, Governo, Inclusão Social, Informativo, Interno, Lei da Informação, Municípios, Obras, Previdência, Rondônia, Saúde, Serviço, Servidores, Sociedade, Solidariedade


Compartilhe