Governo de Rondônia
Sábado, 06 de março de 2021

Governo define prioridades para programas em áreas essenciais

15 de janeiro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

A primeira demanda discutida no dia foi o programa Mais Saúde na Família, da Companhia de Águas e Esgoto do Estado de Rondônia (Caerd). O projeto previa em 60% a ampliação da rede de abastecimento de agua potável no Estado. Uma meta ambiciosa que, de acordo com a nova presidente da companhia, Iacira Azamor, deverá ser individualizada por município.

A pedido do próprio governador, a Caerd deverá rever a situação do abastecimento na capital, principalmente na Zona Sul, local onde as pessoas encontram maior dificuldade de acesso ao sistema. Tal circunstância coloca a população em situação semelhante aos flagelados pela seca do nordeste, “tendo que andar com baldes de água na cabeça”, afirma o governador.

Estendendo sua preocupação aos demais municípios do Estado, o governador lembrou a cidade de Buritis. A quinta maior cidade do Estado, segundo ele, sofre com a falta de distribuição de água. A maioria das casas possui cisterna, um problema parecido com o de Ariquemes.

O governo pediu especial atenção e celeridade para a rede de esgoto da capital. No interior, Jaru será beneficiada com um investimento de cerca de 180 milhões e as obras estruturantes também chegarão a Alvorada do Oeste, Cerejeiras, Ouro Preto, Vilhena, Fortaleza do Abunã, Vista Alegre do Abunã e Jaci-Paraná, local onde o reservatório se encontra praticamente pronto.

Habitação

Para o programa de habitação foi discutida junto ao secretário de Assistência Social, Márcio Félix, a estratégia de visitas e análise das condições sociais das sete mil famílias inscritas no Programa Morada Nova – para as casas do conjunto habitacional Orgulho do Madeira. Ao projeto, já foi inserida a construção de uma escola e de uma unidade de segurança pública, além da inclusão de praças de lazer e de esporte.

“Para as visitas que deverão ocorrer no prazo 30 dias, foram mobilizados servidores de todas as secretarias, além de parceiros como a Prefeitura. Somente na capital serão 12.789 unidades habitacionais, e mais um investimento de R$ 83 milhões”, afirmou o Secretário da Seas, Márcio Felix.

Alimentação a baixo custo

Para a questão da alimentação, através de parcerias o governo pretende comprar os produtos oriundos da agricultura familiar e oferecer treinamento aos egressos do sistema prisional pelo Senac, retomando o projeto do Restaurante Popular Prato Cheio, proporcionando comida de qualidade para a população mais carente a preços reduzidos.

Com esta ação, o governo pretende oferecer alimentação a baixo custo, treinar a mão de obra para que os próprios reeducandos possam produzir as refeições fornecidas aos presídios e futuramente haverá possibilidade de pensar no fornecimento à rede de saúde.

Também foi discutida a garantia de permanência na área de Assistência Social, do Programa Mãezinha Rondoniense, que prevê acompanhamento médico para a mãe e a criança, além da assistência com a entrega de kits contendo material de higiene básica e produtos necessários para os primeiros seis meses de vida do bebê.

Escolas Indígenas

Representando a Secretária de Estado da Educação (Seduc) a superintendente da Secel, Eluane Martins, tratou da conclusão dos projetos de cinco escolas indígenas: Tubarão, em Chupinguaia; TI Rio Branco, em Alta Floresta; Tanajura, São Luiz e Ricardo Franco, em Guajará Mirim.

Em relação à área de educação foram ainda tratados assuntos sobre a reforma elétrica de 22 unidades educacionais, com objetivo de climatizar as salas de aula; além da reforma do Ginásio Ginásio Claudio Coutinho, que deverá ser liberada em breve e encaminhada para licitação.

Sistema prisional

Durante a reunião, a secretária-adjunta de Justiça (Sejus), Sirlene Bastos, tratou ainda sobre a entrega de mais 120 vagas prisionais para a cidade de Ariquemes. Segundo ela, está em estudo de viabilidade a construção de novos presídios através de Regimes Diferenciados de Contratação (RDC Integrado). Na próxima semana, o governador irá a Brasília, acompanhado da secretária adjunta da pasta, onde se encontrará com técnicos para dirimir dúvidas acerca do projeto.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia


Compartilhe