Governo de Rondônia
Sexta, 26 de fevereiro de 2021

Governo discute medidas de segurança para acesso ao novo palácio

12 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

3 - reunião rio madeira

Para melhor gerenciar o acesso do Palácio Rio Madeira, sede administrativa do governo do Estado, que está com 80% dos espaços ocupados, o superintendente de Gestão de Suprimentos, Logística e Gastos Públicos Essenciais (Sugespe), Waldo Alves, promoveu na manhã desta segunda-feira (12) reunião com o  governador Confúcio Moura e os gestores de vários órgãos estaduais, destacando a necessidade da cooperação de todos para o pleno funcionamento do Complexo instalado na avenida Farqhuar, na antiga Esplanada das Secretarias, em Porto Velho. O governador destacou, que como se trata de uma cidade administrativa é necessário que sejam estabelecidas regras para todos, a exemplo do que ocorre nos condomínios residenciais.

Conforme Waldo Alves, já estão ocupados os quatro prédios denominados Rios Guaporé ( Reto 1), Cautário (Reto 2), Jamari (Curvo 3) e Machado (Curvo 4), um deles cedido ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RO), que teve a sede invadida pelas águas do rio Madeira. Resta apenas o prédio central, Palácio Pacaás Novos, que abrigará a sede do governo, Casas Civil e Militar, Departamento de Comunicação, gabinetes da primeira dama, do vice-governador, cerimonial, Cotel, entre outros. Do total de seis mil servidores previstos para trabalhar na nova estrutura, pelo menos quatro mil já se mudaram, mas o fluxo diário é estimado em sete mil pessoas, número que deverá ser elevado para 12 mil após a ocupação completa.

Ainda segundo Waldo Alves, uma cartilha será distribuída entre os servidores com todas as orientações visando, sobretudo, a questão da segurança, que inclui catracas com acesso via cartão magnético e biometria (leitura das digitais) e Câmeras. O mesmo controle de segurança será adotado também com os visitantes. “Vale ressaltar que as regras são para todos, podendo haver pequenas adequações, desde que não prejudiquem o todo”, alertou, citando como exemplos uma secretaria que ao se mudar perfurou a encanação de uma caixa com capacidade para 80 mil litros de água, enquanto outro órgão comprometeu toda estrutura ao mexer na instalação elétrica.

De acordo com a engenheira do DER, Josiane Faustino, que compõe a comissão responsável pela normatização do acesso, como o novo palácio terá horário de abertura e fechamento, a permanência de servidores só será permitida com justificativa do chefe imediato.

Com relação aos estacionamentos, ela informou que o de nominado Pirarucu é exclusivo para servidores; o Jatuarana para servidor e autoridades; e o Tambaqui apenas para visitantes. “Não será permitido se guardar veículos no local, mas apenas durante o expediente”, frisou.

Na cartilha haverá ainda orientação sobre alimentação, que deverá ser feita nas copas com vistas a evitar a proliferação de insetos ou roedores.

O Complexo Rio Madeira segue o modelo do centro administrativo do governo de Minas Gerais, que abriga 16 mil servidores.

Entre os secretários que participaram da reunião, estavam o da Saúde, Wiliammes Pimentel; de Finanças, Gilvan Ramos e o adjunto Wagner de Souza; de Planejamento, George Braga; o chefe da Casa Civil, Marco Antonio de Faria; e o adjunto da Procurador-Geral do Estado, Leri Antônio de Souza Silva.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia


Compartilhe