Governo de Rondônia
Segunda, 22 de julho de 2019

AGRICULTURA

Governo e Arom discutem parcerias para facilitar atividades no campo e funcionamento das agroindústrias familiares

23 de janeiro de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

O Programa de Aquisição de Alimentos investiu mais de R$50 milhões de reais na aquisição de produtos da agricultura familiar

 

“O governador Marcos Rocha quer que as prefeituras estejam alinhadas nessa nova proposta de trabalho para facilitar as demandas da produção agropecuária estadual”, disse o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, na manhã desta quarta-feira, 23, ao receber na sede da Seagri o novo presidente da Associação Rondoniense de Municípios (Arom), Claudiomiro Santos, prefeito de Theobroma.

Padovani disse que a determinação do governo é para que os órgãos vinculados à agricultura trabalhem alinhados estreitando suas demandas, como no caso da Seagri que deverá atuar em conjunto com a Emater-RO que presta assistência técnica e extensão rural; com a Agência Idaron, responsável pela Defesa Sanitária Animal; a superintendência de Desenvolvimento Industrial (Sedi) e a secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam). “Nós vamos trabalhar em conjunto na desburocratização dos processos, na simplificação dos procedimentos e facilitar o licenciamento dos empreendimentos, atendendo a determinação do governo para que se desfaçam as ilhas isoladas e todos trabalhem como uma unidade. Para isso, precisamos também da colaboração da Arom”, frisou.

Acompanhado do coordenador de Agroindústria da Arom, William Luiz, e da coordenadora de Planejamento, Leide Santos, o presidente Claudiomiro Santos disse que a entidade quer trabalhar para fortalecer os municípios quanto à implantação e funcionamento das agroindústrias familiares. Também disse que a entidade já fez uma ação para conscientizar os produtores sobre a utilização da Nota Fiscal do Produtor. Segundo ele, os produtores precisam avançar no processamento e licenciamento de produtos que, muitas vezes, não atingem a etapa final para comercialização. Outra questão levantada pelo presidente foi quanto aos pequenos produtores agroindustriais que não conseguem se adequar à legislação vigente.

Para o secretário Padovani, a Arom poderá ser uma forte parceira, inclusive, para levar informações quanto à legislação para o licenciamento e comercialização dos produtos processados da agricultura familiar.  Ele lembrou, inclusive, a criação do conselho estadual dos secretários municipais de Agricultura, para facilitar a aproximação no desenvolvimento das atividades afins, como a distribuição de mudas de café e outras culturas; a remessa de calcário e a adequação da legislação para funcionamento das agroindústrias.

O coordenador de Agroindústrias da Seagri, Vítor Paiva, também disse que é preciso preparar o produtor para o conhecimento de negócios, abrindo caminhos para que eles se insiram no mercado.

William Luiz exemplificou que muitas vezes os municípios compram produtos de fora do Estado, tendo uma produção próxima que não pode ser comercializada pelo fato de a  legislação não permitir, como no caso de produtos que têm selo de inspeção para atuar somente num município, não podendo ser comercializado em municípios vizinhos.

Presente à reunião, o secretário titular da Sedam, Elias Rezende de Oliveira, também confirmou a disposição do governo em destravar os processos de liberação dos licenciamentos ambientais existentes. Para isso, segundo ele, o órgão já vem trabalhando nas minutas para adequação da legislação pertinente.

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS

“Queremos a aproximação de 100% das prefeituras”, disse Padovani ao explicar que somente sete prefeituras fizeram adesão ao Programa de Aquisição de Alimentos. Esse programa já investiu mais de R$50 milhões de reais na aquisição de produtos da agricultura familiar e colabora para a diversificação das culturas, ampliando a renda da família rural. Por isso, exemplificou, é necessário o estreitamento com os municípios para aumentar a adesão dos agricultores ao programa que é operacionalizado pela Seagri e Emater.

Secretários recebem diretoria da Associação dos Municípios (Arom)

RONDÔNIA RURAL SHOW

Padovani também aproveitou para convidar a Arom para se fazer presente com um estande na Rondônia Rural Show. “A participação da associação dos prefeitos vai enriquecer a nossa maior feira de tecnologia que acontecerá em maio”, disse, informando que haverá transporte para os produtores em todos os municípios e o evento é uma ótima oportunidade para eles trocarem informações técnicas, adquirir equipamentos, obter crédito e fechar negócios.

Participaram da reunião os prefeitos Célio Lang, de Urupá, e Marcos Aurélio Flores, de Alto Alegre dos Parecis; o diretor Técnico da Seagri, Paulo Renato Haddad e a gerente de Convênios, Artenize Gomes.

Leia mais:

 Secretário pede integração e ação conjunta dos profissionais de comunicação nas áreas ligadas à Agricultura

 Rondônia Rural Show poderá movimentar mais de R$700 milhões de reais em negócios na próxima edição

 Reunião discute participação de artesãos rondonienses na Rondônia Rural Show


Fonte
Texto: Mirian Franco
Fotos: Jeferson Mota e Rinkon Martins
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Capacitação, Convênios, Governo, Indústria, Legislação, Meio Ambiente, Municípios, Obras, Rondônia, Rondônia Rural Show, Tecnologia


Compartilhe