Governo de Rondônia
Sexta, 16 de abril de 2021

Entrevista

Governo estadual reúne proposta para a reconstrução

29 de abril de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Os danos causados pela enchente recorde do rio Madeira serão recompostos e isto não pode demorar, disse nesta terça-feira, 29, o governador Confúcio Moura durante entrevista que foi retransmitida para mais de 50 emissoras de rádio, através da Rádio Rondônia FM, de Porto Velho. Ele respondeu a perguntas sobre temas diversificados formuladas pelo jornalista Maurício Calixto e também por ouvintes de vários municípios.

IMG_9283 A atuação no enfrentamento da enchente do rio Madeira, que atingiu cota de 19,70 metros, foi um dos primeiros temas abordado pelo governador de Rondônia na entrevista. E explicou que a pronta mobilização da Defesa Civil foi importante para que o desastre não provocasse vítimas fatais. Confúcio elogiou o efetivo utilizado nas ações.

Reconstrução

Sobre a reconstrução, etapa que ocorre depois do atendimento às vítimas do desastre, o governador explicou que já ocorre amplo entendimento entre os empresários, que têm apresentado sugestões. “Isto é muito bom, porque este trabalho não será feito apenas pelo estado”, afirmou.

Ele acrescentou que considera positivas as sugestões que vêm sendo apresentadas pelos empresários e vai reunir todas em torno de um grande projeto.
Questionado por um ouvinte sobre a Estrada Parque, trecho de via alternativa que integra os municípios de Guajará Mirim e Nova Mamoré ao restante do estado, através da BR 364, disse que a obra está concluída, mas que faltam ajustes que não foram possíveis por causa do período chuvoso. Pela via passam veículos com suprimentos para os dois municípios que ficaram isolados por terra durante a inundação que afetou a região.

IMG_9277

Saúde
No decorrer do programa, o governador também respondeu temas como a situação da saúde no estado, pois quando assumiu precisou administrar uma situação caótica. “Avançamos muito. Numa escala de 100, acredito que subimos 60 degraus. Falta uma parte, e ela precisa ser feita pelos municípios”, argumentou.

Confúcio também enumerou obras, como o Hospital do Câncer de Rondônia, que realiza tratamento em Porto Velho e reduz gastos com transporte de pacientes. Falou ainda a aquisição de aeronaves próprias para trazer doentes do interior do estado para serem atendidos nas unidades públicas da capital. “Agora, basta telefonar para viabilizar o avião. E os pilotos são nossos, todos bombeiros militares e policiais militares. Isto também gera economia”.

Ele também apontou unidades na capital e interior do Estado, que são equipadas e recebem pessoal qualificado para atender a demanda nesta área e revelou que cada vez são feitos mais investimentos em prevenção.
Um ouvinte quis saber se Rondônia estava na mesmice política e Confúcio Moura reagiu contestando. Disse que a situação não é a mesma de tempos passados, mas que é preciso investir cada vez mais em educação para produzir novo comportamento ético nas futuras gerações. Na mesma resposta, citou pesquisa da revista Exame, de circulação nacional, que inclui Porto Velho entre os 15 melhores para instalar um negócio.

IMG_9251Os ouvintes seguiram questionamentos sobre Transposição dos servidores do extinto Território Federal para os quadros da União, ao que Confúcio respondeu que Rondônia é vítima da burocracia e que por isto o procedimento ainda não foi concluído.
No último bloco do programa, o governador informou que a Rua da Beira, em Porto Velho, foi assumida pelo governo estadual e que as obras foram reiniciadas após o período de chuvas fortes.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Marcos Freire
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Economia, Governo, Obras


Compartilhe