Governo de Rondônia
Domingo, 28 de fevereiro de 2021

Usina de calcário

Governo inaugura usina de calcário

02 de junho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

governador (7)Ao declarar inaugurada a usina de calcário no sábado, 31, em Pimenta Bueno, o governador Confúcio Moura garantiu avanços na agropecuária e assegurou que Rondônia será referência produtiva no cenário nacional. “Vamos dobrar a produção bovina e triplicar o Produto Interno Bruto [PIB] nos próximos dez anos”, declarou o governador, que recebeu no evento o reconhecimento de prefeitos de 15 cidades, além de mais 6 deputados estaduais, 4 deputados federais, dois senadores, investidores e produtores da agropecuária rondoniense.

Totalmente automatizada, a nova usina de calcário tem capacidade produtiva de 400 mil toneladas por ano e substitui a fábrica erguida em 1984, que na carga máxima produzia cerca de 7% da atual. Antes, a maior parte do calcário utilizado em todo o estado era procedente do Mato Grosso, o que elevava os custos decorrentes do frete. “A partir de agora, o insumo poderá ser comprado a preço bem mais acessível em relação ao praticado na semana passada, antes da inauguração da usina em Pimenta Bueno”, afirmou o secretário da Seagri, Evandro Padovani.

calcario (3)O governo do estado ao incrementar essa indústria de calcário tem objetivos claros: baratear custos e oportunizar o produtor rural, especialmente o da agricultura familiar, a melhorar a qualidade e a quantidade produtiva das pastagens, culturas de grãos, entre outras lavouras. “O calcário tem a função de corrigir a acidez do solo”, explica a engenheira agrônoma Valquíria Mendes, sobre a importância do insumo na agricultura.

“O calcário é matéria prima indispensável ao homem do campo. Com este insumo, a produção agrícola aumenta e gera mais riquezas”, acentuou o governador, atribuindo ao setor primário um dos principais ambientes da economia rondoniense. “Rondônia vai inspirar o Brasil no desenvolvimento sustentável”, disse o governador, referindo-se à expectativa do próspero crescimento do rebanho bovino no estado sem que haja desmatamento.

foto governadorO  governador ainda fez um alerta aos pecuaristas sobre a importância de consorciar o rebanho com “floresta plantada” – uma nova modalidade econômica que já começa a ser desenvolvida na região entre Pimenta Bueno e Vilhena e que é capaz de produzir várias espécies de madeira. O governo do estado apoia a floresta plantada, através de legislação criada no atual mandato.

Por fim, o governador destacou outra vantagem que viabiliza a entrada de Rondônia no panorama dos estados brasileiros mais desenvolvidos: a chuva. “Além de garantir as pastagens e as lavouras, a chuva regular em Rondônia também traz outra riqueza: a produção de energia elétrica”, enfatizou Confúcio Moura, informando que a produção de energia no estado já representa 8% do consumo do Brasil.

governador aciona a maquinaRevendas de calcário

O governo do estado deverá abrir chamada pública com o objetivo de atrair empresas para revender o calcário nas principais cidades ao longo das rodovias BR-364 e BR-429. O objetivo é facilitar o acesso do produtor rural na aquisição do insumo sem que ele precise se deslocar até a usina, distante cerca de 65 km da rodovia BR-364.

Na usina, o produtor poderá adquirir o produto ao preço de R$ 40,00 a tonelada. Porém, deverá arcar com o frete a partir da usina. Na opinião do assessor especial da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária [Seagri], Adilson Júlio,o frete é fator inegável no alto preço do calcário vendido no comércio rondoniense.

calcario (6)“O transporte do calcário do Mato Grosso para Rondônia encarece o produto”, atesta Adilson Júlio, otimista em que empresas do ramo agropecuário assumam a dianteira na comercialização do produto mais perto do produtor rural.A data da chamada pública ainda não foi definida.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Evento, Governo, Rondônia


Compartilhe