Governo de Rondônia
Sábado, 21 de setembro de 2019

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA

Governo faz ajustes para eliminar costumes que emperram o serviço público

23 de janeiro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Reunião de Planejamento_foto brunocorsino (9)

Governador Confúcio abre reunião: menos burocracia e mais competência

Durante dois dias, o Governo de Rondônia irá reavaliar seu plano de ações estratégicas para o período 2015-2018. Governador Confúcio Moura e secretários estaduais reuniram-se hoje (23) no Hotel Rondon Palace  e prosseguem as avaliações até o próximo sábado.

“O momento é oportuno para que sejam apontadas metas que deram certo ou errado e, ao mesmo tempo, revisar o Plano com a inserção de novos eixos e metas para serem alcançadas até 2018”, comentou o secretário estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão, George Braga.

Gente preparada

Braga alertou gestores a respeito do prazo de apresentação de propostas para a reforma administrativa, cujo término está previsto para o próximo dia 31. A partir de março, o governo pretende ajustar a equipe com vistas a extinguir usos e costumes tradicionais que só emperram o serviço público. “Temos que colocar gente mais preparada e acabar com essa história de que servidor público não trabalha”, alertou.

Para Confúcio, políticas públicas de resultados garantirão o desenvolvimento inclusivo e sustentável, por meio da cooperação e tornarão Rondônia referência em gestão na região Norte. Gestão, sustentabilidade e cidadania plena estão em pauta nesse encontro.

O governador considera necessário avançar na modernização, adotando novas tecnologias. Evitando, por exemplo que as pessoas saiam de suas casas para matricular o filho na escola, marcar consulta médica ou mesmo sair de um determinado município para pagar uma guia da Agência de Defesa Agrosilvopastoril (Idaron).

Mea culpa

“A modernidade chegou, mas o governo não acompanhou. Parece que de propósito, para não servir bem à população. Temos que trabalhar para mudar esta visão”, disse o governador. Exemplificou com a evolução do comércio. “Retiraram os balcões, permitindo o acesso dos clientes para que eles mesmos escolham seus produtos nas gôndolas; os bancos, que substituíram por caixas eletrônicos as cadernetas nas quais o cliente anotava as movimentações”.

“Prioridades do meu governo não são invenções de minha cabeça, mas um clamor da população, como é o caso da melhoria dos serviços de saúde, que apesar do relatório da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SEAE) mostrar mais avanços que metas a cumprir, e há necessidade de modernização nessa área”, justificou. Da mesma forma, destacou a melhoria da educação, com foco na adoção de medidas atrativas para manter os jovens no Ensino Médio.

Reunião de Planejamento_foto brunocorsino (15)

Dois dias de palestras e debates para melhorar a máquina administrativa

Infovia ao alcance do povo

Projeto de modernização que requer mais divulgação popular, a Infovia (Backbone) foi novamente lembrada pelo governador.

Trata-se da  infraestrutura de comunicação por fibra ótica, que fornecerá vários serviços de voz, dados e imagens em alta velocidade, desempenho e disponibilidade aos órgãos estaduais. Além de facilitar a comunicação, imprimindo mais velocidade, haverá significativa redução dos custos e infraestrutura de suporte seguro para o funcionamento de políticas públicas. “O povo precisa entender como isso funciona”, argumentou.

PIB cresce para R$ 7,3 bi

Ainda como exemplos de avanços do Estado nos quatro anos do primeiro mandato, o secretário George Braga citou o Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 29 bilhões em 2012; e a arrecadação, que cresceu de R$ 3,2 bilhões em 2010 para R$ 7,3 bilhões previstos no orçamento geral deste ano.

“Por orientação do governador, temos que simplificar as coisas para a população e com transparência junto aos órgãos de controle externo, como o Tribunal de Contas e o Ministério Público do Estado”, disse Braga, ressaltando que para isso é necessário contar com três ferramentas do sucesso: equipe dotada de conhecimento técnico, coragem e entusiasmo.

O promotor de Justiça, Alexandre Jésus, diretor da Coordenadoria de Planejamento e Gestão do Ministério Público do Estado, elogiou a iniciativa da reavaliação de estratégias. “O planejamento é necessário porque temos que fazer o presente preparando o futuro”, disse. “O MP é parceiro do Estado nas ações focadas na sociedade”, destacou.

“Esse é um momento de reflexão do plano que definimos em 2013 e que deve ser avaliado a cada dois anos. Nos comprometemos em fazer e temos que prestar contas agora à sociedade e alinhar novas diretrizes com foco na missão, visão e valores”, explicou a diretora executiva da Seae, Rosana Vieira.

Já o diretor Operacional do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER), Eduardo Guidi, lembrou que definição de metas tem que ser pautada na possibilidade e ousadia, tal qual o planejamento de um casamento, que depois que se torna público, com data marcada, transforma a vida não apenas dos noivos, mas de todos que estão ao seu redor. “Uma vez tornado público, é preciso que seja observado o que realmente é prioridade e que sejam feitos ajustes no orçamento. No governo não é diferente quando se anuncia uma nova obra de interesse público”, comparou.

PROJETOS DE SUCESSO, SEGUNDO O GOVERNADOR

Dos projetos prioritários estabelecidos, Confúcio Moura apontou êxitos:

❶ A nova usina de calcário em Pimenta Bueno
❷ A construção de 20 mil casas populares, 12 mil das quais só para Porto Velho
❸ O funcionamento do Centro de Diálise de Ariquemes
❹ O programa Tudo Aqui, antigo Shopping Cidadão, reconstruído para ampliar o leque de serviços no centro da Capital
❺ A reforma do Ginásio Cláudio Coutinho, em andamento
❻ A construção do Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia (Heuro), em construção nas proximidades do Hospital de Base Ary Tupinambá Penna Pinheiro


Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Machado
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Água, Assistência Social, Capacitação, Cultura, Economia, Educação, Governo, Sociedade, Turismo


Compartilhe