Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

Doação de sangue

Hemocentro terá horário diferenciado durante o carnaval

10 de fevereiro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Em Rondônia, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia (Fhemeron) se prepara para atender nos dias de folia. A unidade estará atendendo no próximo sábado (14), das 7h às 13h. Na segunda-feira (16) haverá expediente das 7h às 13h e na quarta-feira de cinzas, o atendimento terá horário diferenciado e  funcionará das 13h às 18h. Em Porto Velho, os doadores O+ e O- estão sendo convocados em caráter de urgência. Os números de bolsas entraram em alerta e requer atenção para poder atender possíveis demandas durante o período de carnaval.

6 - Sangue-Bom (9)Foi pensando nessa necessidade que o agente penitenciário Gerson do Vale foi, na terça-feira (10), até o Hemocentro fazer sua doação de sangue  e aproveitou para fazer parte do cadastro voluntário de medula óssea.  “Aproveitei essa oportunidade e também me tornei doador de medula. Pensando no carnaval, resolvi fazer minha doação de sangue, salvar vidas e completar minhas quatro doações no período de um ano. Como benefício ainda conseguiu oito dias de folga no trabalho”, salienta Vale.

Sirlene Souza ouviu na igreja que uma pessoa do interior de Rondônia precisava de sangue. Imediatamente procurou o hemocentro e fez sua primeira doação. Hoje pela manhã, Sirlene retornou ao Hemocentro para fazer sua segunda doação. O motivo? Ela quer continuar salvando vidas. “É muito emocionante saber que posso salvar vidas por meio da minha doação. Agora com o carnaval, ouvi dizer que as necessidades aumentam e hoje saio daqui com o dever cumprido”, diz a doadora.

E se é para cumprir o papel de cidadão, Pedro Jardim não ficou de fora e fez sua primeira doação nesta manhã. Segundo ele, já era um sonho antigo e que só agora conseguiu concretizar. “O trabalho e os estudos acabaram ocupando todo o meu tempo. Aí, hoje decidi que queria fazer o meu papel de cidadão consciente e solidário. Dediquei esta terça-feira para salvar vidas”.

Pedro diz orgulhoso que em 2011, ajudou na organização de uma coleta de sangue, na escola Carmela Dutra. “Eu queria ter doado ali, mas estava gripado e só agora posso dizer que sou um doador de sangue”, comemora.

Atendimentos no Hemocentro

Para o Hemocentro atender as demandas diárias de todos os pacientes, existe também a necessidade da doação de plaquetas, que são elementos do sangue que atuam na coagulação e são de extrema importância para os pacientes que estão com deficiência de plaquetas, ocasionadas por dengue, malária, transplante de medula óssea, tratamento de quimioterapia ou até mesmo por ter feito alguma intervenção cirúrgica, segundo informações do Departamento Médico do Hemocentro.

Pensando em salvar vidas, André Bolaho ficou sabendo que o Hemocentro estava convocando doadores e ligou para saber se poderia contribuir. Do outro lado da linda, uma assistente social fez o chamamento e ele seguiu até o hemocentro de Porto Velho para doar sangue . André foi convidado para fazer doação de plaquetas e imediatamente atendeu ao pedido e foi para máquina de coleta.  A doação é diferente da convencional, mas é segura. O sangue é retirado por uma máquina que retém parte das plaquetas e dura em torno de uma hora e meia. “Na minha casa ninguém nunca precisou de sangue e também nenhum dos seus componentes, mas eu tenho esse compromisso como cidadão. Sou doador de sangue e ainda mantenho condições para doar plaquetas. É emocionante pode contribuir dessa forma”.

André é servidor público, trabalha no Judiciário Estadual. Para que pudesse prestar o concurso, segundo ele, ser doador de sangue foi fundamental. “Não tinha dinheiro para pagar minha taxa de inscrição. Minha irmã lembrou que eu era doador e estaria isento da taxa. Corri para o Hemocentro, pedi uma certidão, fiz minha inscrição, passei no concurso e agora venho sempre cumprir o meu dever de cidadão”, enfatiza Bolaho.

 

QUEM PODE DOAR SANGUE

∎ Para ser um doador de sangue, o voluntário precisa estar bem de saúde, levar um documento oficial de identidade com foto, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos.

∎ Não é necessário estar em jejum. O candidato deve evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e as bebidas alcoólicas 12 horas antes.

∎ Jovens com 16 e 17 anos só podem doar com autorização dos pais ou responsáveis.

∎ Mais informações: 0800- 8425744

 

 


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Lú Braga
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe