Governo de Rondônia
Quinta, 22 de agosto de 2019

AÇÕES

Hospitais estão prontos para a demanda de fim de ano e Educação já trabalha para melhorar indicadores do Ideb

21 de dezembro de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Programa Papo Reto recebeu os secretários da Saúde e Educação

Para atender o possível aumento das demandas no fim de ano, as unidades de saúde no Estado terão reforços em suas equipes que estarão preparadas para as ocorrências. Na área de Educação, Rondônia tem direcionado o foco para o desafio de melhorar os indicadores do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb), levando o Estado a se manter entre os cinco primeiros do país. Tanto a área da Saúde quanto a de Educação foram  pautas principais dos debates do programa Papo Reto (exibido na noite de quinta-feira, 20), ancorado pelo governador Daniel Pereira com transmissão ao vivo pela página do Facebook.

Secretário da Saúde, Luis Eduardo Maiorquim, e a secretária de Educação, Maria Angélica Silva, foram os convidados do programa para explicarem as ações que foram desencadeadas nos últimos meses, bem como apresentar o que o atual governo deixará para ser colocado em prática pelo próximo governador, coronel Marcos Rocha, que assume daqui a pouco mais de uma semana a missão de conduzir o Estado.

Ao ser questionada sobre o planejamento elaborado que refletiu positivamente no Ideb, a secretária destacou que foram várias ações que oportunizaram esse crescimento, mas, acredita que foi em 2017 que o foco foi reforçado com o lançamento de um pacto pela aprendizagem que mobilizou toda a rede de ensino  no sentido de realmente acompanhar de maneira sistemática a aprendizagem dos estudantes.

“Tínhamos um fluxo escolar muito comprometido, com preocupante taxa de reprovação e de evasão e também muita distorção idade/ano que é no caso daqueles estudantes que estão fora da faixa etária.  Tivemos ações bastante focadas no sentido de diminuir essas taxas de reprovação quando implantamos a progressão parcial que é a possibilidade de o aluno avançar.  Todo o trabalho desenvolvido fez com que  pudéssemos evitar o número alarmante de reprovação no Estado de Rondônia.  Nesse caso entendemos que o impacto para a melhoria dos indicadores foi extremamente positivo porque o nosso fluxo melhorou consideravelmente no combate à evasão”, ressaltou a secretária.

Foram ações primordiais colocadas em prática visando garantir a educação de Rondônia entre as melhores do país. “Estamos à frente na região Norte então consideramos que corrigir o nosso fluxo e diminuir as taxas de reprovação, bem como a evasão colocando em prática um trabalho sistemático de correção da distorção idade/ano realmente  oportunizaram na melhoria dos indicadores do Ideb em 2017. Agora, o desafio e para a próxima avaliação e já estamos deixando projetos e toda a programação para o próximo governo”, define.

Somado a todos os projetos direcionados aos alunos, a secretária também citou a estrutura nas escolas para melhores metas dos indicadores. Para ela, o ápice foi a aplicação de uma gestão comprometida, responsável e competente que consegue mobilizar toda a equipe e articular uma parceria com os pais, ou seja, a família acompanhando o processo educacional. “Temos exemplo de gestores que estão com os melhores indicadores e que conseguiram conquistar a participação da família. Isso faz toda a diferença”, conclui.

Já o secretário da Saúde, Luis Eduardo Maiorquim, fez uma explanação dos trabalhos implantados no setor considerado estratégico pelo Governo do Estado. Também sabatinado pelos internautas, o secretário falou do planejamento que será desencadeado nas unidades hospitalares do Estado de olho nas possíveis ocorrências de fim de ano, quando teoricamente aumenta o índice de acidentes, reflexo do alto consumo de bebida alcoólica (principal vilão do trânsito).

“Estamos  preparados para o reforço até fevereiro porque aí entra final de ano, carnaval e recesso. Então tivemos essa preocupação de deixar um estoque regulador de medicamentos e insumos uma condição de trabalho que assegura o Estado pelo menos no estoque até o mês de fevereiro, ou seja, um  cuidado  que qualquer gestor tem que ter principalmente o gestor da Saúde que mexe com vidas.  Estamos preparando nossas unidades, mas  pedimos que o pessoal tenha mais cuidado para que se evite aumento no  índice de acidente de trânsito.  O cuidado precisa ser reforçado neste final do ano”, disse.

O secretário fez o alerta contra abuso de álcool e direção, mistura que há anos tem aumentado o índice de acidentes no país. Ele afirmou que melhor seria que todos tivessem a conscientização de se manter um trânsito seguro. “Lógico que o ideal é que não ocorressem acidentes. No entanto, caso ocorra ocorrência, estamos preparados para atender”, concluiu o secretário.

Leia mais:

 Inaugurado Centro de Diagnóstico por Imagem referência na realização de exames de alta complexidade em Rondônia


Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal
Fotos: Leandro Morais
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Entrevista


Compartilhe