Governo de Rondônia
Sábado, 18 de janeiro de 2020

SEGURANÇA DO PACIENTE

Hospital de Base reduz em 100% infecções primárias em corrente sanguínea de pacientes internados na UTI em Porto Velho

26 de julho de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Equipe multidisciplinar em ação

A redução de 100% nas infecções primárias em corrente sanguínea e de 86% nas infecções de trato urinário em pacientes internados na Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, em Porto Velho, faz parte dos resultados alcançados pelo projeto “Melhorando a Segurança do Paciente”, e foi apresentada pelas equipes que participam, durante reunião, na finalização da primeira etapa.

Dentro do projeto, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é o tutor  que atua diretamente dentro das ações que são colocadas em prática na  UTI do Hospital de Base, e visa a redução de infecções relacionadas à assistência de saúde, principalmente as pneumonias associadas a ventilação mecânica, infecção do trato urinário e primaria em corrente sanguínea.

A enfermeira Mayara Alves de Carvalho, escolhida como líder do projeto, atribui o ótimo resultado obtido à equipe multidisciplinar que atuou unida.

“Primeiro foi possível graças a mudança de cultura dos profissionais, que passaram a olhar os pacientes de uma forma diferente, com mais cuidado. Também ao trabalho em equipe, que foi primordial. O projeto trouxe essa ideia, a necessidade de juntar as funções e de ouvir as pessoas que estão na ponta. Nós precisamos dos profissionais que atuam e trabalham junto aos pacientes, eles são norteadores das ações que são feitas”.

O secretário estadual de Saúde, Fernando Máximo, explicou que o projeto continua até dezembro de 2020, com foco no trabalho para aperfeiçoar as ações em relação à pneumonia que, dentro das infecções, é a que mais temos dificuldades de alcançar resultados.

Resultados foram apresentados em reunião com equipe técnica da Sesau

As reuniões com os coordenadores do Hospital Alemão Oswaldo Cruz acontecem  mensalmente para que as equipes do HB reportem os dados e apresentem o relatório mensal.

“Isso representa muito. O paciente fica menos tempo internado na UTI, o retorno é mais rápido para o convívio familiar e gera menos custo ao Estado”, frisou a coordenadora do projeto pelo Hospital Alemão Karen Vilela.

O Projeto Colaborativo faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), em parceria com os cinco hospitais de excelência, que são: Hospital Alemão Osvaldo Cruz (SP); Hospital do Coração (SP); Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Hospital Sírio Libanês (SP) e o Hospital Moinhos de Vento (RS).  E tem como objetivo orientar os profissionais de saúde dos 119 hospitais públicos participantes, que prestam serviço para o SUS, quanto às melhores práticas para o cuidado do paciente.


Fonte
Texto: Dislene Queiroz
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Saúde, Segurança, Serviço, Servidores


Compartilhe