Governo de Rondônia
Sábado, 06 de março de 2021

SAÚDE PÚBLICA

Ortopedia, neurologia e cardiologia lideram número de consultas no Hospital Regional de Cacoal em sete meses

04 de agosto de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Aposentado Aguinaldo Ferreira de Noronha é paciente do HRC desde 2011

Aposentado Aguinaldo Ferreira de Noronha é paciente do HRC desde 2011

Oferecendo consultas em mais de 30 especialidades médicas diferentes, o Hospital Regional de Cacoal (HRC) realizou de janeiro e julho deste ano 23.063 consultas médicas. A especialidade com maior demanda de pacientes foi a ortopedia, com 5.782 consultas, seguida da neurologia, com 2.377; e a cardiologia, com 1.315 consultas.

O aposentado Aguinaldo Ferreira de Noronha, de 61 anos, de Alta Floresta do Oeste, é um dos pacientes atendidos pela cardiologia do HRC desde 2011, quando começou a apresentar alguns problemas cardíacos. De lá para cá, ele ficou internado duas vezes no hospital, e vem passando por acompanhamento médico regularmente.

“O Hospital Regional de Cacoal é beleza demais, sem defeito. Na estrada mesmo, vindo para a consulta, eu estava comentando, como esse hospital é bom, não tenho do que reclamar. Quando eu fiquei internado, era melhor que hotel. Comia muito, eram seis refeições por dia. E nas consultas eu sempre sou muito bem tratado, as secretárias e os médicos são muito bons e atenciosos”.

Aguinaldo, que sempre foi lavrador, afirmou ser um defensor do Hospital Regional de Cacoal. “Eu fico bravo quando vejo alguém reclamar desse hospital. Já me meti até em discussão por conta disso. Quem reclama, reclama sem ter do que reclamar. Eu não deixo ninguém falar mal”.

A cardiologista que acompanha o aposentado, Roberta Ferrari Gonçalves, também destacou as qualidades do HRC. “O hospital que temos em Cacoal é referência para todo o interior de Rondônia. A estrutura é bastante diferenciada das que temos por aqui, o que gera mais qualidade aos serviços prestados”, observou.

O hospital oferece ainda consultas nas áreas de infectologia, ginecologia, urologia, endocrinologia, pediatria, pneumologia, oftalmologia, oncologia, odontologia, gastroenterologia, mastologia, nefrologia, psiquiatria, entre outras.

“Eu fico bravo quando vejo alguém reclamar desse hospital. Já me meti até em discussão por conta disso. Quem reclama, reclama sem ter do que reclamar. Eu não deixo ninguém falar mal” –  Aguinaldo Ferreira de Noronha, aposentado

O bebê Emílio Batista Lahass, de 1 ano e 5 meses, é um dos pacientes da urologia. Conforme sua mãe, a dona de casa Élica Batista, desde que nasceu o pequeno apresentou os sintomas de hidrocele, que consiste na presença de líquido em quantidades anormais dentro do escroto e envolvendo o testículo. Uma hidrocele testicular pode ser congênita ou adquirida, e é mais comum em bebês e em adultos acima dos 45 anos de idade.

“Desde os 18 dias de nascido, o Emílio é acompanhado por médicos. A expectativa era que a hidrocele diminuísse sozinha, mas ela aumentou. Com isso o médico começou a falar na cirurgia”, disse a mãe.

Desde os 18 dias de vida, o pequeno E.B. é acompanhado pelo urologista Castagnaro Andrea

Desde os 18 dias de vida, Emílio é acompanhado pelo urologista Castagnaro Andrea

“O Hospital Regional de Cacoal oferece uma ótima estrutura, tanto para os pacientes quanto para os médicos. No caso do bebê, a cirurgia é o mais indicado, e o HRC nos dá todo o suporte para fazê-la. É um dos melhores hospitais que temos no estado, superando até mesmo a rede particular”, destacou o médico urologista, Castagnaro Andrea.

“Meu filho tem tido acompanhamento desde o início, e sempre fomos muito bem atendidos. Desde as consultas por conta da hidrocele e em uma vez que ele precisou ficar internado por conta de um furúnculo. Não temos do que reclamar. A limpeza, a alimentação servida e o atendimento são muito bons mesmo”, atestou a mãe.

Considerado uma das referência do estado de Rondônia, o HRC é o que muitos chamam de hospital de “Portas Fechadas”, ou seja, mantém pronto-socorro, ambulatórios e outros serviços onde só são atendidos pacientes quando são encaminhados por outros serviços previamente autorizados. No caso dos pacientes que chegam ao HRC, os encaminhamentos são feitos pelas Secretarias Municipais de Saúde, das cidades de origem de cada um. Já os pacientes que necessitam de atendimento imediato devem procurar os hospitais de “Portas Abertas”, os pronto-socorros. Em Cacoal a referência é o Hospital de Urgência e Emergência Regional (Heuro).

Leia mais:

Atendimento odontológico busca reduzir risco de infecção e tempo de internação de pacientes do Hospital Regional de Cacoal

Hospital Regional de Cacoal se consolida como referência no interior do estado ao realizar mais de 11 mil consultas em quatro meses


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Giliane Perin
Fotos: Giliane Perin
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde, Serviço, Servidores, Sociedade


Compartilhe