Governo de Rondônia
Segunda, 08 de março de 2021

DESCENTRALIZAÇÃO

Hospital Regional de Extrema deve fechar o ano com mais de 100 mil atendimentos, estima Secretaria Estadual de Saúde

16 de dezembro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Hospital dá suporte para força-tarefa do governo em Nova Mamoré

As consultas aparecem em segundo lugar em número de atendimentos. Foram realizadas 13.485 de janeiro a outubro deste ano

O Hospital Regional de Extrema (HRE), distrito de Porto Velho, deve fechar o ano com mais de 100 mil atendimentos. Os dados estão no relatório preliminar do setor de estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

No total, de janeiro a outubro deste ano, 94.663 atendimentos foram realizados pela unidade hospitalar. Mantendo a média de mais de sete mil atendimentos ao mês. Computando os dados dos meses de novembro e dezembro, o número de atendimentos deve ultrapassar, com folga, a casa dos 100 mil.

De acordo com os registros, o setor de emergência lidera em atendimento. No total, 14.041 procedimentos foram realizados de janeiro a outubro deste ano. As consultas aparecem em segundo lugar: 13.485 foram realizadas, em especialidades de média e alta complexidades.

Os números apontam ainda que 958 pacientes foram internados, com destaque para o mês de março, que registrou 142 internações. Ao todo, 235 ficaram em observação.

UNIDADE REFERÊNCIA

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, o Hospital Regional de Extrema é uma unidade referência na Ponta do Abunã. Ele estima que a unidade dê cobertura para uma população de cerca de 60 mil pessoas, contabilizando os distritos e os municípios de Nova Mamoré e Guajará-Mirim.

Toda demanda reprimida de Nova Mamoré e Guajará-Mirim – cidades onde o Governo de Rondônia fez um aporte técnico para melhorar o atendimento – vem sendo absorvida pelo Hospital Regional de Extrema.

Segundo o secretário, a gestão da unidade faz parte do programa de descentralização do atendimento, bem como de facilitar o acesso da população aos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Com essa estratégia, além de ampliar o atendimento na região, o HRE tem papel importante para desafogar tanto o Hospital João Paulo II – referência em Rondônia no atendimento de urgência e emergência – a Policlínica Oswaldo Cruz (POC), nos atendimentos ambulatoriais, e o Hospital de Base (HB) em cirurgias de média e alta complexidades.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ítalo Ricardo e Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Capacitação, Educação, Governo, Inclusão Social, Infraestrutura, Rondônia, Saúde


Compartilhe