Governo de Rondônia
Quinta, 21 de novembro de 2019

FISCALIZAÇÃO

Idaron: Inquérito de soro-epidemiológico da Brucelose será realizado em março

25 de fevereiro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) realiza no mês de março o inquérito de soro-epidemiológico da Brucelose no Estado. O objetivo desta atividade é investigar qual a incidência da doença em propriedades e animais.

De acordo com o coordenador do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose de Bovinos e Bubalinos (PNCEBT), Adelmar Bendler da Rocha, o primeiro inquérito de soro-epidemiológico da Brucelose ocorreu em 2004 e teve um índice de 6,2 de soro positivo. “De acordo com estudos preconizados, o inquérito ocorre a cada dez anos.  Todos os médicos veterinários da Agência Idaron irão a campo fazer o levantamento nos bovinos e bubalinos fêmeas após 2 anos de idade. A expectativas são de colher aproximadamente 11 mil amostras”, explica o médico veterinário.

O presidente da Agência Idaron, Marcelo Henrique Borges, disse que o risco da doença é desconhecido no Estado, “por isso devemos fazer esta atividade, para que possamos tomar ações que não prejudiquem o rebanho bovino e, consequentemente, a economia de Rondônia”.

Brucelose

A doença é causada por uma bactéria chamada brucella. De acordo com o médico veterinário, a doença não tem cura e o único método de evitá-la é a vacinação das bezerras. “É preciso ficar em alerta no ato da vacinação, uma vez que a doença pode contaminar o homem. A doença ocasiona febre, dores musculares, impotência sexual e dores de cabeça. A doença pode ser transmitida ao ser humano através da ingestão de leite cru ou mal fervido, e contato com restos de placenta contaminada”, relata.


Fonte
Texto: Elaine Barbosa
Fotos: Arquivo/Idaron
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agropecuária


Compartilhe