Governo de Rondônia
Sexta, 26 de fevereiro de 2021

CONSCIENTIZAÇÃO

Idaron realiza atividades no Dia Mundial de Luta contra a Raiva, comemorado nesta quarta-feira

27 de setembro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

O Dia Mundial de Luta contra a Raiva, celebrado nesta quarta-feira (28), terá várias atividades em comemoração em todo o estado, promovidas pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron). O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estima que a raiva bovina cause prejuízos de centenas de milhões de dólares aos pecuaristas na América Latina.

Atividade de educação sanitária desenvolvida em anos anteriores

Atividade de educação sanitária desenvolvida em anos anteriores

Entre as atividades desenvolvidas pela Agência, durante esta semana, estão palestras em escolas, Câmara de Vereadores e associações rurais, além de pit stop com distribuição de material informativo sobre a doença. Quem quiser mais informação sobre as ações pode procurar uma unidade de atendimento da Idaron.

“O Dia Mundial de Luta contra a Raiva foi criado para conscientizar a população sobre os riscos que a doença traz. Nesta época, nós da Idaron intensificamos as atividades de educação sanitária para que a comunidade em geral conheça esses riscos”, contou o coordenador do Programa Estadual de Educação Sanitária da Idaron, Dalmo Bastos Sant’Anna.

O coordenador do Programa Estadual de Controle à Raiva, Ney Carlos Dias de Azevedo, explicou que a Idaron é responsável pelas ações de controle da doença em herbívoros domésticos, como bovinos, equinos, caprinos, entre outros. “Na área urbana, a responsabilidade é das prefeituras, através dos centros de zoonoses”, disse.

O controle da doença na zona rural é baseado em quatro medidas fundamentais: a vigilância da raiva, estimulando os produtores a notificarem casos suspeitos e ataques de morcegos; a vacinação; o controle da população de morcego hematófago da espécie desmodus rotundus, principal transmissor da raiva; e atividades de educação sanitária para informar a população sobre os perigos e formas de prevenção da doença. “Orientar o produtor sobre o perigo da raiva é uma das melhores formas de prevenção”, afirmou Ney Carlos.

O presidente da Idaron, Anselmo de Jesus, informou que por ano morrem cerca de 55 mil pessoas no mundo em decorrência da raiva e os prejuízos que a doença causa aos pecuaristas. “É importante os produtores rurais vacinarem seus rebanhos de acordo com as orientações da Agência e notificar qualquer sintoma estranho nos animais”, reforçou o presidente.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Amabile Casarin
Fotos: Arquivo Idaron
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agropecuária, Evento, Governo, Rondônia, Saúde, Sociedade


Compartilhe