Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

Investimento

Investimento de R$ 2,5 mi adequa antigo hospital de Buritis às normas do Ministério da Saúde

02 de julho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

hospital  ampiação (3)Inaugurado há 13 anos, o Hospital Regional de Buritis, com 35 leitos e a 320 km de Porto Velho (RO), ganha agora obras de reforma e ampliação, e implanta um novo modelo de gestão para se adequar às normas do Ministério da Saúde.

Com um investimento de R$ 2,5 milhões, o governo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), se adequa às orientações do Ministério da Saúde e Promotoria de Justiça, e com o apoio da maioria dos 135 servidores começa a receber o reconhecimento dos usuários.

De acordo com a diretora-geral, enfermeira Danyelle de Vasconcelos Soares, 37 anos, o hospital registra cerca de 150 internações por mês e em 2013, realizou 33 mil atendimentos ambulatoriais de emergência e urgência, com média de 2.600 a 3 mil consultas por mês.

Diretora, Danyelle Soares, administra o hospital há 1 ano e 4 meses

Diretora, Danyelle Soares, administra o hospital há 1 ano e 4 meses

No biênio de 2011/2012 o setor de estatísticas registrou um aumento médio de 30%, que se manteve estável no período de 2013 em comparação com os primeiros seis meses de 2014, quando a direção buscou manter também a mesma filosofia de trabalho.

Início da reforma

A reforma foi iniciada em maio de 2014, e estão adiantados os trabalhos de ampliação da sala de estabilização, especializada em atendimentos de emergência ou “sala vermelha” para tirar pacientes de situação o de risco, a construção de uma lavanderia dentro dos padrões técnicos.

O objetivo é adequar todos os serviços aos padrões e normas exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e resoluções do Ministério da Saúde. A adequação da reforma do centro cirúrgico, sem a modificação das rotinas de trabalho, visa garantir a melhoria do atendimento dos pacientes. “Reforma com todo o cuidado e seguindo as orientações da promotoria Pública para não prejudicar o atendimento ao usuário”, frisa Danyelle.

O Serviço de raio-X passa por ajustes, mas será  reestruturado com o objetivo de que funcione dentro do hospital e não fora há cinco quarteirões, como acontece desde o governo anterior.

hospital n (1)

Ganha de particular

Valdomiro Ferreira (1)

Valdomiro Ferreira diz que o hospital ganha dos particulares

No período de 2013/2014, o hospital recebeu mais de R$ 500 mil para compra de novos equipamentos e seguir prestando um serviço de excelência. O mineiro Valdomiro Francisco Ferreira, 48 anos, em tratamento de uma infecção pulmonar disse que “tem muito hospital particular que perde em qualidade de atendimento para este aqui. Eu nunca tinha ido a um hospital para ser tão bem atendido”.

Os pacientes também destacam outras formas de atendimento humanitário que têm recebido na unidade. “A direção e o governo estão de parabéns por permitirem três visitas de parentes por semana”, lembra ainda Ferreira, que mora na Linha C-18, no município de Campo Novo.

Dalila Beatriz Brito de Souza, 21 anos, ocupava um dos leitos para acompanhante da Enfermaria Feminina, onde a mãe, Maria Aparecida Brito, 58 anos, se recuperava de uma paralisia facial. Segundo Dalila, à exceção de uma das enfermeiras com dificuldades de relacionamento com os pacientes “o serviço está ótimo”.

Dalila Souza reclama de enfermeira

Dalila Souza diz que o atendimento é bom

O hospital atende além da população de Buritis, pacientes do distrito de Rio Branco município de Campo Novo, Jacinópolis em Nova Mamoré, Rio Pardo região de Porto Velho e Rio Alto, jurisdição de Monte Negro.  Dá suporte também no atendimento dos casos ambulatoriais de competência da rede municipal até que a Secretaria Municipal de Saúde adeque os postos da rede básica às exigências do Ministério da Saúde.

A secretária municipal, Josiane Alves Quiuqui, explicou que já foi autorizada a reforma e adequação do Posto Central e em 90 dias a unidade estará funcionando como unidade de referência com capacidade para atender cerca de 220 pessoas com exames de pré-natal, consultas especializadas, agendamentos para a Policlínica Oswaldo Cruz, em Porto Velho, consultas clínicas, teste rápido e vacinação.

Mais médicos

Médica Edneia Soares comenta regime de plantão

Médica Edneia Soares comenta regime de plantão

Há 5 anos não havia atendimento na zona rural, reativado agora com a contratação de profissionais do programa “Mais Médicos”. A equipe médica se reveza no atendimento de casos de emergência como os acidentados de trânsito, casos de insuficiência respiratória e doenças cardiovasculares.

Nos últimos anos aumentou, segundo a diretora, o número de diagnósticos de câncer do colo do útero e próstata, laringe, intestino e mama em pacientes jovens. A médica plantonista, em 27 de junho último, estima que no período de 24 horas, um plantão com dois médicos é capaz de realizar 47 atendimentos no período de 24 horas.

A equipe conta com 17 médicos, dos quais dois são cirurgiões, dois pediatras, um anestesista, três obstetras e outros clínicos. Todos os pacientes graves são acompanhados de um médico durante a transferência para hospitais de Ariquemes e Porto Velho. A média de transferência é de 80 casos por mês, além dos pacientes removidos com o apoio do Serviço Aeromédico.

Segundo a médica Edneia Teixeira Soares, já chegou a atender 47 pacientes em único plantão no Hospital Regional de Buritis.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Abdoral Cardoso
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Infraestrutura, Rondônia, Saúde, Sociedade


Compartilhe