Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

Ipem destrói mais de mil brinquedos e produtos na Capital

25 de julho de 2013 | Governo do Estado de Rondônia

Pelo menos 1.574 produtos, entre brinquedos, chupetas, preservativos, panelas de pressão, adaptadores de plugues e tomadas, entre outros, foram destruídos na manhã desta quarta-feira (10), pelo Instituto de Pesos e Medidas de Rondônia (Ipem-RO), por não conterem o selo do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), que garante segurança aos consumidores, sobretudo às crianças, principais vítimas de intoxicação, asfixia ou ingestão de peças que compõem os brinquedos.

Além desses mais de mil produtos que foram prensados no galpão da Cooperativa dos Catadores e Recicladores (Catar Norte), na Vila Princesa, em Porto Velho, o Ipem apreendeu, na última semana, por ocasião da “Operação da Criança”, 269 brinquedos em estabelecimentos comerciais de todo o Estado, que juntamente com outros objetos aguardam no depósito do instituto parecer jurídico para serem destruídos. No ano passado foram mais de cinco mil prensados.

De acordo com o presidente do Ipem-RO, Osni Ortiz, as fiscalizações são constantes nos estabelecimentos comerciais para prevenir os consumidores de produtos que acarretam riscos à saúde ou segurança.

Só em 2010, segundo Ortiz, mais de oito milhões de crianças em todo o País apresentaram algum problema relacionado ao material que compõe brinquedos. O foco dos fiscais é identificar o selo Inmetro, depois é observado o material utilizado, como plástico, tinta, metais e pequenas peças que podem ser ingeridas, uma vez que o selo que atesta a qualidade e segurança do produto muitas vezes é falsificado, o que requer atenção redobrada dos fiscais.

Osni Ortiz adiantou que em breve será desencadeado trabalho nos portos e aeroportos do Estado, numa parceria com a Secretaria Estadual de Finanças (Sefin), Receita e Polícia Federais, para reforçar a ação de combate à entrada de produtos estrangeiros que não atendem às especificações do Inmetro.

Ao alertar os consumidores para os riscos dos produtos, principalmente os voltados para o público infantil, passíveis de asfixia e intoxicação, a fiscal Edvânia Brito observou também que a explosão de uma panela de pressão pode destruir o teto de uma casa, enquanto que uma tomada ou plugue pode provocar um curto circuito desencadeando incêndio com danos irreparáveis.

Os produtos prensados foram doados à cooperativa, que os selecionará e posteriormente serão repassados às fábricas de reciclagem. Foram prensados 324 adaptadores de plugues e tomadas, 310 tomadas, 264 brinquedos, 239 plugues, 166 chupetas, 135 preservativos, 71 cordões prolongadores (extensões), 48 luminárias, 14 panelas de pressão e três capacetes.

 


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Rubens
Fotos: Otávio
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Sociedade


Compartilhe