Governo de Rondônia
Terça, 11 de dezembro de 2018

VALORIZAÇÃO

Jovens recebem oportunidade de primeiro emprego em programas do Governo de Rondônia

04 de abril de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Laura Soares disse que serviço voluntário no Corpo de Bombeiros é primeira experiência no mercado de trabalho

Os jovens de Rondônia vem ganhando mais espaço nos serviços do governo do Estado nos últimos anos através de uma série de iniciativas como o Programa de Prestação Voluntária de Serviço Administrativo (PPVSA) da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Voltado para os que tem de 18 a 23 anos, a iniciativa tem dado oportunidade do tão sonhado primeiro emprego ou mesmo de uma nova experiência para aqueles que concluíram recentemente o Ensino Médio, estão cursando ou já concluíram o Ensino Superior.

Laura Isadora Soares da Silva, 20 anos, vive sua primeira experiência no mercado de trabalho dando apoio administrativo no gabinete do Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia (CBMRO) e com a remuneração que recebe paga a tão sonhada faculdade de biomedicina.

‘‘É muito bom esse incentivo que o governo está dando para nós jovens porque é difícil ter oportunidades assim principalmente para quem não tem experiência. Isso acaba despertando em nós a vontade de buscar mais conhecimento e até entender melhor o que queremos para o futuro’’, afirma.

Ela pontua as vantagens. ‘‘Consigo conciliar com os estudos e acredito que vai fazer a diferença no meu currículo porque é um setor público, uma instituição que a sociedade admira e através desse serviço estou conseguindo pagar meu Ensino Superior’’, disse Laura.

No Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), Raissa Alves, 21 anos, realiza o sonho de trabalhar na Polícia Militar. Sem a visão do olho direito, ela faz parte do público de Portadores de Necessidades Especiais (PNE) absorvidos pelo programa. Cursa o 3° período de história e disse estar contente com a oportunidade.

‘‘Está aqui dentro do ambiente policial para mim já é a realização de um sonho. É muito empolgante porque trabalhar no meio que você gosta é muito gratificante. Nós vamos criando responsabilidade naturalmente, não só na vida profissional, mas na pessoal também em casa e na faculdade. E não só eu, mas como todos os meus colegas que passam por essa experiência nos sentíamos valorizados’’, afirma Raissa.

O programa inclusive valoriza os conhecimentos das áreas em que os jovens tem maior conhecimento técnico ou estão em busca de formação superior como é o caso do Vinícius Henrique Nascimento de Souza,22 anos, que cursa o 7º período de Sistema de Informação. ‘‘Aqui eu consegui ser aproveitado na área de tecnologia e é muito bom poder aproveitar os conhecimentos que aprendo na faculdade para o mercado de trabalho. Além de ajudar no meu estudo porque o meu TCC [Trabalho de Conclusão de Curso] será sobre a melhoria de uma ferramenta utilizada na segurança pública do Estado. É uma experiência incrível’’, garante Vinícius.

João Pedro de Souza Gomes, 19 anos, cursa o 4º período de Direito e trabalha ao lado de Bruno Machado, 22 anos, estudante do 3º período de administração no videomonitoramento da segurança pública de Rondônia. Ambos relatam os pontos positivos do programa que dá oportunidade para os jovens mostrarem a capacidade de colaborar com a sociedade.

‘‘Não é minha primeira experiência no mercado de trabalho, mas é totalmente diferente pelo fato de estar trabalhando na Polícia Militar. Aqui podemos cooperar com a sociedade da melhor forma possível. É uma oportunidade e tanto porque encontrar no mercado de trabalho um emprego com a carga horária e flexibilidade que a gente tem de trabalhar em sistema de escala e ganhando um salário bom não é algo muito fácil de se encontrar’’, garante João Pedro.

‘‘Com o país passando por uma crise, o governo de Rondônia está ajudando a gente dando essa oportunidade de estarmos trabalhando aqui e ajudando a Polícia a prestar um melhor serviço à sociedade. E essa é uma experiência que vai acrescentar tanto para o meu currículo quanto para minha vida pessoal’’, considera Bruno.

É o que também acredita Antônio Felipe Nogueira Reis, 23 anos, que está no 3º período de psicologia e trabalha na recepção do CIOP. ‘‘É um trabalho de curto período com uma boa remuneração. O que nos permite estudar ou se preparar para concursos públicos. Estou gostando muito dessa experiência’’, disse Antônio.

IMPACTOS POSITIVOS

Os serviços prestados por Antônio, João Pedro; Bruno; Vinícius; Raíssa e demais jovens que foram incorporados aos trabalhos do CIOP têm causado impactos positivos tanto na agilidade quanto qualidade do que é oferecido a população. ‘‘Com o trabalho desses jovens o nosso tempo resposta da central de atendimento 190/193 foi reduzido em muitas ocorrências para segundos e esse era um clamor da população’’, disse a chefe do Programa de Prestação Voluntária do Ciop, major Eunice Lima.

No Corpo de Bombeiros, a inclusão da mão-de-obra jovem também tem feito a diferença. ‘‘Os prestadores voluntários de serviço administrativo vieram agregar junto ao setor administrativo da corporação. É um pessoal com muita vontade de aprender e de realmente melhorar nossos serviços’’, avalia o coordenador adjunto da Coordenadora de Recursos Humanos do CBMRO, major Alan Fabrício da Silva Costa.

É assim para Adriane Magni Barbosa, 18 anos, que cursa o 3º período de Direito e tem muita vontade de colaborar para a melhoria dos serviços públicos. ‘‘Eu já estava planejando começar a enviar meu currículo para algumas empresas, mas aqui encontrei mais segurança, um lugar com uma boa estrutura para trabalhar e para mim tem sido muito bom porque estou atuando na corregedoria e tem relação com meu curso, o que me permite colaborar mais’’, afirma Adriane.

A estudante de Direito,Adriane Magni , aponta que experiência é oportunidade de colaborar com a sociedade

NOVAS FRENTES DE EMPREGO

De acordo com o gerente de Integração Policial e Fronteiras da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), coronel André Luiz Glanert, na primeira etapa do Programa de Prestação Voluntária de Serviço Administrativo 200 jovens foram contratados para atendimento, videomonitoramento e na administração do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop),1° e 5º Batalhão da Polícia Militar; Companhia de Trânsito e Corpo de Bombeiros Militar de Porto Velho.

Além de unidades militares nos municípios de Guajará-Mirim, Nova Mamoré; Candeias do Jamari; Cujubim; Ariquemes; Machadinho, Buritis; Jaru; Ouro Preto do Oeste; Ji-Paraná; Colorado do Oeste; Cerejeiras; Vilhena; Espigão do Oeste; Pimenta Bueno; Rolim de Moura e Pimenteiras do Oeste. A remuneração é de R$ 1.288 com auxílio-transporte, saúde; fardamento; seguro acidentes e recesso remunerado quando a prestação voluntária ultrapassar um ano. A duração da atividade é de um ano podendo ser prorrogada por mais um. O serviço é prestado por 30 horas semanais.

‘‘O governo de Rondônia seguiu a diretriz do governo Federal de incentivo a contratação de jovens abrindo novas frentes de emprego. Para a segurança pública foi um ganho muito grande porque incrementamos o serviço público com 200 profissionais de grande qualidade. São jovens formados pelo menos no Ensino Médio e outros com curso superior completo’’, afirma o coronel que informa ainda que a preferência é para jovens que tenham concluído o Ensino Médio em escolas públicas e também os que possuem necessidades especiais.

Foram mais 8 mil inscritos. ‘‘É uma grande motivação para que eles se aperfeiçoem e uma chance importante porque tem muitos jovens que terminam o Ensino Médio, terminam o faculdade e estão desempregados. E sabemos que o primeiro emprego é muito difícil e o governo está oportunidade a esses jovens, inclusive de de conhecer a carreira militar no Estado’’, disse a gerente de Recursos Humanos da Sesdec, Maria Ivanilde Albuquerque da Silva.

Para chegar a seleção dos 200 foi aplicada prova teórica. ‘‘Esses selecionados passaram por treinamento por cerca de uma semana acrescentado de 30 dias de estágio aprendendo a função designada’’ explica o coronel. ‘‘O estudo é o caminho para a cidadania e o Estado faz todo o esforço para que os jovens tenham oportunidade. Agora o jovem tem que ter um pensamento positivo em relação ao seu futuro e não se entregar as drogas, ao álcool, é preciso batalhar para seu futuro’’, avalia o coronel. ‘‘São jovens com toda disposição de aprender e fazer bem o serviço. Além de aprender a valorizar o serviço público tão maltratado pela população e contribuir para o crescimento profissional de cada um deles’’, disse a gerente.

Leia mais.

 Jovens contratados para serviços administrativos da PM e Bombeiros dinamizam atendimentos nas Unisps

 Aprovados do Programa de Prestação Voluntária de Serviço passam por treinamento para ingresso nas Unidades de Segurança Pública


Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: CBMRO
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Capacitação, Economia, Governo, Municípios, Polícia, Rondônia, Serviço, Servidores, Sociedade


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube