Governo de Rondônia
Terça, 02 de março de 2021

SAÚDE PÚBLICA

Laboratório de Patologia e Análises Clínicas completa um mês com economia em internações em Porto Velho

31 de março de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Inauguração do laboratório de patologia e análises clínicas_LEPAC_1902.16_Foto_Daiane Mendonça (32)

Lepac, no dia da inauguração, em 19 de fevereiro: modernos equipamentos e assistência técnica permanente revolucionam análises clínicas e patologia em Rondônia

No primeiro mês de funcionamento, o Laboratório Estadual de Patologia e Análises Clínicas (Lepac) recebeu em média 250 pessoas por dia, todas elas procedentes de outros atendimentos feitos até o dia 19 de fevereiro na Assistência Médica Intensiva [UTI 24 horas], no Hospital de Base Ary Pinheiro e no Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron).

“Nem todos migraram, mas esse ritmo tende a melhorar em abril”, prevê o diretor do Lepac, farmacêutico bioquímico Paulo Giroldi.

O laboratório funciona ao lado do Hospital de Base Ary Pinheiro, na Avenida Jorge Teixeira, anexo à Policlínica Oswaldo Cruz. Tem capacidade para fazer 2 mil exames por hora.

Segundo o diretor, na região Norte brasileira os equipamentos do Lepac “são únicos”, não existindo similares nas redes de saúde pública e privada.

Assistência técnica permanente da empresa Real Diagnóstica [representante do Laboratório Roche] garante a eficácia dos serviços. “Tudo novo, as máquinas passam por ajustes; o que tem de melhor na Europa e nos Estados Unidos está aqui”,  comentou Giroldi.

O Hospital Pronto-Socorro João Paulo II ainda concentra 90% de urgências e emergências [há récordes diários de acidentados], por isso, o primeiro exame [primeira enzima] deve ser feito ali. A partir desta sexta-feira [1º de abril], o atendimento até então oferecido pela Policlínica Oswaldo Cruz também será feito pela equipe do Lepac.

Já os pacientes de hemodiálise em Ariquemes [a 200 quilômetros da Capital] não necessitam viajar. Eles podem fazer a coleta lá mesmo, no Centro de Diálise que atende a região do Jamari, cujos pacientes precisavam viajar até três vezes por semana até 2014.

A equipe é formada por 20 biomédicos e bioquímicos e 20 técnicos em laboratório com jornada de trabalho de 24 horas, em revezamento. As colheitas começam diariamente às 7h.

RAPIDEZ

Urgências e emergências de unidade de terapia intensiva (UTI) são atendidas no máximo em duas horas, e com isso economizam internações. “Se a pessoa está bem, nada justifica que ocupe leitos”, diz o médico.

O laboratório entrega resultados dos demais exames em quatro horas, e imediatamente eles entram no sistema de dados. Ou seja: prontuários ficam disponíveis para médicos das unidades hospitalares que os solicitaram.

O Lepac conta inicialmente com uma equipe de 20 analistas clínicos e mais 20 técnicos. “Uma grande parte da equipe já foi treinada, e tem uma pequena parte que iremos treinar na semana que vem”, afirma Paulo Giroldi.

Paulo Giroldi, diretor do Lepac

Paulo Giroldi: migração de pacientes aumenta em abril

O QUE FAZ

Entre os principais exames, destacam-se: alérginos [para pacientes com alergias diversas], diagnóstico e monitoramento de diabetes, drogas de abuso e drogas terapêuticas [para pacientes psiquiátricos], enzimas cardíacas [para suspeita de infarto], hormônios tiroidianos e hormônios fertilizantes, hemograma, bioquímico e marcadores tumorais [com monitoramento do paciente].

Dos 147 tipos diferentes de exames, 69 eram terceirizados e precisavam ser feitos fora do estado.

Às terças-feiras e quintas-feiras, o imunossupressor é procurado por transplantados. Quinze pessoas por semana, em média, nesse primeiro mês.

Três médicos alergologistas atendem pacientes de doenças que se desenvolvem em qualquer idade.

O fator hereditário influi muito: se um indivíduo tem algum tipo de doença alérgica, seu filho terá um risco de 48% de desenvolver alergia, subindo para 70% caso os dois pais sejam alérgicos.

O organismo de um indivíduo com doença alérgica identifica como perigosas algumas substâncias, chamadas de alérgenos, que não oferecem risco para a maioria das pessoas e desencadeiam reações alérgicas a partir do sistema imunológico.

Saiba mais:
Lepac funciona 24 horas com tecnologia inédita para a região norte


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Água, Assistência Social, Capacitação, Convênios, Distritos, Economia, Empresas, Governo, Inclusão Social, Legislação, Meio Ambiente, Previdência, Rondônia, Saneamento, Saúde, Serviço, Servidores, Sociedade, Solidariedade, Tecnologia


Compartilhe