Governo de Rondônia
Sexta, 15 de fevereiro de 2019

SISTEMA SOCIOEDUCATIVO

Laços de solidariedade e integração são reforçados na celebração de natal do Centro de Atendimento Socioeducativo de Ji-Parana

28 de dezembro de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Momento devocional e de oração dos socioeducandos e seus familiares

Vivenciar um “Feliz Natal” pode parecer distante da realidade dos socioeducandos da Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease). Por isso, do último dia 21 até a quinta-feira (27), diferentes programações foram realizadas no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Ji-Paraná, uma das unidades de internação do estado.

A ideia foi  proporcionar um encontro de Natal com a família dos 23 adolescentes, mesmo em privação de liberdade, e  desenvolver atividades recreativas como uma gincana para fortalecer os laços de solidadriedade e interação entre eles.

A diretora técnica, Katiliane Dantas, disse que o desejo de proporcionar dois momentos diferentes para os adolescentes que motivou o empenho de todos os servidores do Case. O primeiro momento com as famílias para mostrar o desejo de que a família esteja participante da ressocialização e a gincana para um momento de descontração e dinâmica em grupo. “ Necessitamos que os internos entendam que  estão aqui para saírem pessoas melhores e que convivam uns com os outros com harmonia e respeito”, explica.

No evento com os familiares, que aconteceu no dia 21,  a diretora técnica relata que o clima de unidade e animação tomou conta de todos e que houve envolvimento total dos servidores na preparação da confraternização natalina, que incansavelmente trabalharam na limpeza,  na organização e na decoração de todo o complexo do Case. “Parecia um grande mutirão, mas conseguimos deixar tudo bem organizado e contando com a colaboração de todos ficou tudo mais fácil”, comenta.

A juíza da vara da infância e adolescência de Ji-Paraná, Ana Valéria Queiroz Santiago, mesmo estando de férias, compareceu e prestigiou o evento, e também conseguiu, com o juiz substituto, que fosse adiantada a saída temporária de natal para os internos que estavam com suas famílias na confraternização. “ Informo que já foi  liberado um recurso para a socioeducação, mas ainda falta repassar o dinheiro para Fease. Com esse recurso os cursos profissionalizantes serão oferecidos de forma mais permanente e segura, bem como a capacitação para o servidores”, lembrou.

Fortalecendo a Família

 Como parte das atividades, foi preparada uma devocional para recepcionar as autoridades, os visitantes e os familiares dos adolescentes. De forma ecumênica, palavras de motivação e alusivas ao natal foram ministradas  por representantes da Igreja Batista e da Igreja Universal do Reino de Deus.

A juíza Ana Valéria desejando aos jovens e as famílias um Feliz Natal

O pastor batista, Cléo Araújo pregou para os adolescentes sobre os sonhos, em referência a passagem do sonho de José, que de prisioneiro virou governador. “ Todos podem ter mesmo oportunidade de mudança de vida, mesmo estando internos aqui dentro. É para eles lembrarem sempre de José, que mesmo estando preso, sonhava e teve a oportunidade de ser governador do Egito”, fala emocionado.

Como parte da confraternização, a Pastoral Carceraria organizou um delicioso churrasco que foi servido para tos socioeducandos, familiares e servidores. “Cada uma destas parcerias foi muito importante para a realização deste momento com os internos e suas famílias. E não poderia deixar de mencionar e agradecer a dra. Ana Valéria, que fez a doação dos alimentos”, destaca a diretora Katiliane.

O socioeducando P.H.R.O, de 18 anos, cumpre medida de internação no Case e acredita que a confraternização é uma oportunidade de estar mais perto da família. “Agradeço a oportunidade oferecida como essa, que nos dá novas oportunidades de viver a vida e de encontrar os nossos pais. Agora nós temos que apreender e compreender o q é melhor pra gente, pra não fazer de novo”, reflete o adolescente.

Gincana da amizade

A criatividade também é usada para surpreender os adolescentes em momentos como esse.  E foi organizada uma gincana pela equipe multidisciplinar que contou com modalidades diferentes de brincadeiras, jogos e recreação, que variaram desde a corrida do saco; a torta na cara; encher garrafas pet’s com líquido; e também perguntas simples e adivinhações. Foram 12 adolescentes que  participaram. Eles fora divididos em 2 equipes: a equipe Águia e a equipe Falcão. E teve a integração entre os servidores e os socioeducandos e como vencedora da gincana, a equipe Falcão.

Na prova da cara na farinha e comer surpresas, os socioeducandos se esforçam para ganhar pontos para suas equipes.

A agente de segurança socioeducativo, Carmem Lúcia foi uma das organizadoras das brincadeiras e disse que momentos assim traz integração e melhora a convivência entre os internos. “A gincana proporcionou um momento de interação entre os eles, que nos surpreenderam ao respeitarem  as regras de forma competitiva, sem rivalidade. Foi ótimo e precisamos fazer mais atividades como a que realizamos hoje, simplesmente gratificante”, frisou.

Para o socioeducando J., de 17 anos, a gincana foi uma animação só. “ Eu gostei muito de participar da gincana, e gostaria que tivesse mais momentos assim”, relata.

 

Leia mais:

Socioeducandos de Ji-Paraná fazem curso profissionalizante de Confeiteiro

 


Fonte
Texto: Celene Gomes
Fotos: Arquivo Fease
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Governo, Inclusão Social, Municípios, Rondônia, Sociedade, Solidariedade


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube