Governo de Rondônia
Segunda, 14 de junho de 2021

RURAL SHOW

Maior feira do agronegócio do Norte faz governo do Estado transferir sede para Ji-Paraná

19 de maio de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Parque Hermínio Victoreli

Parque Hermínio Victorelli onde é realizada a feira Rondônia Rural Show desde 2012

A importância da Feira de Agronegócios Rondônia Rural Show como a primeira do setor na região Norte e a confirmação de várias delegações de investidores e representantes comerciais de países sul americanos, africanos e europeus estão entre os fatores determinantes para que o governador Confúcio Moura decretasse a transferência da sede administrativa do governo de Rondônia para Ji-Paraná, no período de 27 a 30 deste mês.

Nos quatro dias de evento, conforme o Decreto 19.834, de 12 de maio de 2015, o governador despachará no Parque de Exposição Hermínio Victorelli, onde serão recepcionados expositores, investidores, empresários rurais e não rurais e representantes diplomáticos e adidos comerciais de vários países interessados em conhecer as potencialidades de Rondônia.

De acordo com a Gerência Internacional da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Ginter/Seagri), diplomatas do Peru, Rússia, África do Sul e Alemanha, mais adidos comerciais no Brasil e analistas do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), além de um grupo da Universidade da Bolívia, da região do Beni, participarão do evento.

O agronegócio é uma espécie de mola propulsora da economia regional que mantém os indicadores econômicos do Estado estabilizados, em comparação às projeções de queda do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, inclusive com projeções do PIB de Rondônia crescer 5% neste ano.

No evento, o governador e representantes da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério de Indústria e Comércio (Midic) assinarão um protocolo de intenções, transformando a Feira Rondônia Rural Show em “Feira Internacional do Agronegócio”.

CRÉDITOS

A meta é movimentar neste ano cerca de R$ 700 milhões em propostas de créditos. O Banco do Brasil disponibilizará créditos no valor de R$ 400 milhões; e a Superintendência do Banco da Amazônia em Rondônia confirmou também a alocação de R$ 300 milhões para financiamento do agronegócio com recursos do Fundo Constitucional do Norte (FNO) e a agricultura familiar.

Entre os principais produtos da pauta de exportação rondoniense, estão a carne bovina, a soja triturada e o minério. Em 2014, Rondônia exportou mais de US$ 1 bilhão para mercados, como o da Venezuela, Hong Kong, Rússia, Holanda, Espanha e Egito.

O Estado ainda desponta como o 7° maior produtor de carne bovina, no ranking nacional, com 12,7 milhões de reses; crescimento de mais de 30% na colheita de grãos, a partir da safra 2009/2010; e grande produtor de minérios.

Parceiros institucionais brasileiros, como a Secretaria de Comércio Exterior e Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), vinculados ao Midic, também participarão do circuito.

Está confirmada ainda a presença de outros parceiros, entre eles o BNDES, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), diretoria Internacional da Empresa de Correios e Telégrafos, Sebrae, Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) e a Federação do Comércio do Estado de Rondônia (Fecomércio).


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Abdoral Cardoso
Fotos: Decom
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Governo, Rondônia


Compartilhe