Governo de Rondônia
Sábado, 31 de julho de 2021

HUMANIZAÇÃO

Mais de três mil pacientes com problemas de audição são atendidos por programa mantido pelo governo de Rondônia

17 de janeiro de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

MELHORIA - Mãe e filho foram atendidos pelo programa da Sesau

Mãe e filho foram atendidos pelo programa da Sesau em Porto Velho

A audiometria é um exame que avalia a capacidade do paciente para ouvir sons. Esse exame é pedido quando numa consulta médica o paciente ou seus familiares alegam que está “ouvindo pouco”, mas pode servir também para complementar outros diagnósticos – traumas, infecções, condições hereditárias, segundo a literatura médica.

João Carlos, 51 anos; e dona Maria Belém, 68 anos, mãe e filho, têm problemas auditivos há três anos. Moradores do município de Machadinho do Oeste, eles fazem todo o tratamento pelo o Sistema Único de Saúde (SUS), em Porto Velho. Os dois são sitiantes e vieram para a capital em busca de melhor qualidade de vida. Fizeram o tratamento e hoje usam o aparelho que possibilitou terem uma vida normal.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), o tratamento – considerado de alta complexidade – é oferecido pelo o governo de Rondônia através de um convênio firmado com a Clínica de Avaliação e Reabilitação da Audição (Limiar). No total, são atendidos cerca de 300 pacientes por dia, segundo a Sesau.

De acordo com a fonoaudióloga responsável pela clínica, Eliane Taira, a parceria com a Sesau é antiga, e tem como meta melhorar a vida de muitas pessoas. São atendidos pacientes de todas as cidades de Rondônia e dos Estados do Acre, Amazonas e Mato Grosso. O número de consultas chega a três mil pacientes por mês. Eles fazem o exame de audiometria e pelo menos 1.500 passam a usar aparelho, dependendo da avaliação médica e da perda da audição de cada paciente.

A bebê de Adriele Souza teve detectado problema na audição através do teste da orelhinha

A bebê de Adriele Souza teve detectado problema na audição através do teste da orelhinha

A bebê de Adriele Souza, de 19 anos, teve detectado através do teste da orelhinha problema na audição. De acordo com a mãe da crianças, esta é a segunda avaliação, mas Adriele afirma que está tranquila porque sabe que o atendimento é de qualidade e, caso a filha necessite de mais cuidados, sabe que terá, tudo pelo o SUS.

Conforme a Sesau, cerca de R$ 180 mil são investidos pelo governo de Rondônia para custear o atendimento, que inclui exames e o aparelhos. “A clínica Limiar, que faz todo o procedimento de audição, é conceituada, conta com profissionais capacitados que participam de cursos, congressos, e com equipamentos modernos, isso nos garante que o usuário terá um atendimento digno e com qualidade”, disse o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel.

O secretário destacou que o fato de poder ouvir direito, devolver a audição, evitar a depressão e também a melhoria da vida em sociedade para as pessoas, não tem preço, e a Sesau vai continuar priorizando esse atendimento.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Antônia Lima
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Educação, Governo, Inclusão Social, Infraestrutura, Rondônia, Saúde, Serviço


Compartilhe