Governo de Rondônia
Sexta, 20 de setembro de 2019

COMBATE ÀS QUEIMADAS

Ministro da Defesa destaca eficiência da Operação Verde Brasil 17, em Rondônia

30 de agosto de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Série histórica de focos de calor em Rondônia é apresentada aos jornalistas

O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, disse durante entrevista coletiva concedida à imprensa, na sexta-feira, 30, que está satisfeito e feliz com a resposta rápida com que a Operação Verde Brasil 17 está debelando queimadas e focos de incêndio em Rondônia.

A operação Verde Brasil 17, de combate à queimadas e repressão a ilícitos ambientais, desencadeada pela 17ª Brigada de Infantaria de Selva, teve início efetivamente no dia 26 de agosto, mas as Forças Armadas já apoiavam, desde o dia 24, as ações da Operação Jequitibá deflagrada pelo governo do Estado sob comando do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia.

O ministro informou que entre as finalidades de sua visita ao estado de Rondônia está o de conhecer áreas onde estão sendo realizadas ações da Operação. Na manhã de sexta-feira, uma comitiva militar sobrevoou a região de Nova Mamoré, que está em franca ação de combate às queimadas.

 

“Fico satisfeito e feliz com a resposta rápida com que debelaram os focos de incêndio, não só as Forças Armadas, mas todas as agências que integram a Operação”, declarou o ministro.

 

Durante seu pronunciamento, o ministro Fernando Azevedo apresentou a série histórica de focos de calor em Rondônia, que indica que a maior incidência foi registrada nos anos de 2007, 2004 e 2005 respectivamente.

 

“De agosto do ano passado para este, realmente, houve aumento de focos de calor, mas se comparar na série histórica, 2019 pode ser menor que os demais apresentados na série”, reforçou.

 

A Operação Verde Brasil 17 integra ações de inteligência, tecnologia e logística além da operação de combate ao fogo. As atuações tiveram início na região de Candeias do Jamari e nos últimos dias está concentrada na região de Nova Mamoré, coordenado pelo 6º Batalhão de Infantaria de Selva, de Guajará-Mirim. As ações incluem monitoramento dos focos de calor, combate aos incêndios em vegetações, atuação logística da operação e fiscalização contra delitos ambientais.

AJUDA INTERNACIONAL

Ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva

O ministro também informou que alguns países se prontificaram a ajudar nas Operações de combate à queimadas que estão sendo realizadas em Rondônia, Acre e no Pará. O Ministério da Defesa analisa quais as ofertas estão sendo oferecidas para demandar no momento necessário. Os países que ofereceram ajuda são: Equador, Israel, Estados Unidos e Chile, eles ofereceram equipamentos, aeronaves e até brigadistas. Das quatro ofertas, a do Chile, que são as aeronaves serão aceitas pelo Brasil. “Analisamos cada oferta e o momento certo de utilizar”, disse.

Ao longo da Operação Verde Brasil 17 será utilizado efetivo de aproximadamente 900 homens e mulheres, e apoio logístico de cerca de 150 viaturas, 20 aeronaves, entre aviões e helicópteros.

Leia mais:

 Rondônia inicia operação Jequitibá em ação integrada com Exército e fecha cerco contra incêndios criminosos

 Operação Jequitibá pretende prevenir e combater focos de calor e incêndios em Rondônia

Termo de Cooperação estabelece monitoramento e fiscalização de desmatamento e incêndios florestais em Rondônia

Blitz de combate às queimadas urbanas é organizada para conscientizar população de Porto Velho


Fonte
Texto: Mineia Capistrano
Fotos: Frank Néry e Corpo de Bombeiros
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Meio Ambiente, Municípios, Rondônia


Compartilhe