Governo de Rondônia
Terça, 17 de setembro de 2019

Ministro da Integração avalia cheia em Rondônia e adianta determinação de Dilma

17 de fevereiro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

032A vinda do ministro estava prevista para a próxima segunda-feira (17),mas foi antecipada após o governador expor o quadro atual com o aumento substancial da vazão dos rios, em especial o Madeira e seus afluentes. Fato que o levou a decretar situação de emergência em pelo menos cinco municípios: Rolim de Moura, Santa Luzia, Guajará-Mirim, Nova Mamoré e Porto Velho. De acordo com o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Ubirajara Caetano, o nível do rio Madeira atingia neste sábado 17,47 metros, enquanto na sexta-feira estava em 17,38. Em alguns trechos o nível já chegou a 17,50, dois milímetros a menos que o registrado na maior cheia em 1997

 

Após fazer uma explanação, o coronel Caetano apontou como alternativa a instalação de Bases Operacionais nos distritos de Nazaré, São Carlos e Guajará-Mirim, o requer apoio da esfera federal.

 

O ministro ressaltou que a liberação de recursos depende do orçamento, mas que a determinação da presidente Dilma Rousseff é para que seja disponibilizado todo apoio necessário, por meio da Defesa Civil Nacional, que vem acompanhando a situação via vídeo conferência apresentada pela Defesa Estadual.

 

Lembrando que a presidente Dilma sempre diz que a liberação de recursos demora a chegar devido à obediência a vários regulamentos, o governador Confúcio solicitou auxílio para elaboração de projetos de engenharia para o quanto antes possível com vistas a evitar o desabastecimento de combustíveis e gás. “Temos que estar com tudo sob controle para que os recursos sejam liberados o mais rápido possível”, orientou o governador.

 

Texto Veronilda Lima

 


Fonte
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Governo, Rondônia


Compartilhe