Governo de Rondônia
Terça, 23 de julho de 2019

CIDADANIA

Modernização no atendimento da Secretaria de Segurança tem apoio de organizações de interesse público

26 de março de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Unisp em construção na zona Sul de Porto Velho

Unisp em construção na zona Sul de Porto Velho

Imponentes obras de engenharia das duas primeiras Unidades Integradas de Segurança Pública (Unisps) de grande porte em Porto Velho serão concluídas no primeiro semestre deste ano. No mesmo prédio trabalharão as polícias civil, militar e o corpo de bombeiros.

O conjunto de 19 Unisps consolida o maior canteiro de obras no setor, desde o primeiro mandato do governador Confúcio Moura. Até dezembro, o governo estadual investirá mais R$ 40 milhões na conclusão de 13 Unisps no interior e três na capital. O Tribunal de Contas do Estado analisa custo e benefícios dessas transformações.

Serviços burocráticos serão confiados a organizações da sociedade civil de interesse público (Oscips). A Secretaria Estadual de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) pesquisou experiências de êxito em alguns estados brasileiros. Em diversas capitais, universitários de direito e outros futuros profissionais atendem diretamente a população nos principais distritos policiais, facilitando sobremaneira as atuações de agentes, escrivães e delegados.

Pelo modelo adotado, policiais civis, militares e bombeiros não mais se desviarão de investigações, prevenções e do socorro direto às pessoas, nem usarão mais o tempo de serviço para atender ligações telefônicas. Esse hábito antigo prejudica até hoje o andamento dos serviços.

“Há muito tempo o profissional de segurança pública merece boas condições de trabalho e dignidade no que faz pela sociedade”, disse o secretário estadual de segurança, Antonio Carlos Reis. Com as melhorias, ele prevê queda nos índices de criminalidade.

Secretário de Segurança, Antônio Reis, e diretor da Polícia Civil, Pedro Mancebo (D)

Secretário de Segurança, Antônio Carlos Reis, e diretor da Polícia Civil, Pedro Mancebo (D)

Depois de mobiliadas e refrigeradas, as primeiras Unisps de Porto Velho inaugurarão novo modelo de atendimento público. Com ele, o governo estadual deixará de alugar alguns prédios que abrigam atualmente unidades policiais na capital.

Segundo o gerente de planejamento da secretaria, André Roberto Lima de Souza Cordi, exemplo de bom aproveitamento de áreas ocorreu em Machadinho do Oeste, a 341 quilômetros da capital. Ali, a unidade foi erguida dentro do próprio terreno do Batalhão da PM. “O terreno é grande e nem muro existe”, comentou o gerente.

Ainda no primeiro semestre deste ano, quatro Unisps nas zonas norte, sul, leste e no centro de Porto Velho levarão ao fechamento oito delegacias de polícia civil.

“Tivemos o chamamento público, constatamos boas práticas nas gestões de Oscips, e constatamos que elas terão menor custo administrativo”, comentou André Cordi.

190 

Em unidades de grande porte, assistentes sociais e psicólogos trabalharão em salas reservadas para vítimas. Esta medida sempre foi reivindicada pela Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Juizados e Ministério Público.

A primeira plataforma escolhida para a redução do tempo de atendimento é o Ciop 190 (Centro de Integrado de Operações). Atualmente existe demanda reprimida de chamadas e acumulam-se queixas sobre a qualidade do serviço, entretanto, estima-se que dentro de uma década elas sejam “zeradas”.

Metade das ocorrências do estado está em Porto Velho, onde serão ampliados o monitoramento de câmeras de segurança e as posições de atendimento. “Cada sistema depende de outros em fase de implementação, a exemplo do rastreamento de viaturas para identificar exatamente a localização das ocorrências e o trabalho integrado”, explicou André Cordi.

INTERNET

Sistemas de business inteligence (BI) que permitem ações corretiva e planejamento para conter a criminalidade funcionarão em todas as Unisps, explicou o diretor executivo de tecnologia da informação e comunicação, Roberto Sawada.

A chamada inteligência digital facilita ações de rastreabilidade. Sinais da internet banda larga, telefone Voip (Voice over Internet Protocol) e telefonia celular estarão disponíveis.

O Voip é um sistema telefônico que utiliza a internet para transmitir ligações por meio de conexão de banda larga até os servidores da operadora do sistema, e de lá segue para a rede de telefonia tradicional. Ele permite escolher livremente qual operadora usar para as ligações.


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Ésio Mendes e Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Capacitação, Comunicação Interna, Distritos, Governo, Informativo, Infraestrutura, Justiça, Legislação, Lei da Informação, Meio Ambiente, Municípios, Obras, Polícia, Rondônia, Segurança, Serviço, Servidores, Sociedade, Tecnologia


Compartilhe