Governo de Rondônia
Quarta, 08 de julho de 2020

CRESCENDO BEM

Municípios são incentivados a aderirem a programas de assistência social para prestarem melhor atendimento às crianças em Rondônia com aporte financeiro do Estado

12 de março de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

Com a proposta de alinhar a execução das ações do Estado com os municípios sobre as políticas públicas voltadas à primeira infância em Rondônia, em especial sobre o programa federal Criança Feliz e os estaduais Criança Feliz+ e o Mamãe Cheguei, que fazem parte do Plano Estadual de Primeira Infância Crescendo Bem, a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) realiza nesta quinta-feira (12) e sexta-feira (13), no Golden Plaza Hotel, em Porto Velho, reunião com gestores da assistência social dos 52 municípios rondonienses. Na abertura, a secretária e primeira-dama Luana Rocha destacou a preocupação do governo de fazer chegar as políticas públicas sociais a todos os municípios, com vistas a reduzir a vulnerabilidade das famílias e grupos específicos, como indígenas, quilombolas, ribeirinhos, entre outros, com foco nas crianças e seu bem-estar.

Secretária Luana destacou a importância da adesão dos municípios para que a assistência social possa ser ampliada no Estado

A secretária explicou que no caso do Criança Feliz 34 dos 52 municípios do Estado já aderiram junto ao Ministério da Cidadania, enquanto nove estão aptos e outros nove não cumprem os requisitos para adesão, entre eles o de ter cadastradas pelo menos 100 crianças de 0 a 3 anos de idade. “A meta do Estado é atender a 4.800 pessoas do público prioritário, que são gestantes e crianças de 0 a 3 ano beneficiárias do programa Bolsa Família e de 0 a 6 anos dos que recebem o Benefício de Prestação Continuada”, disse.

Para ampliar a execução do Criança Feliz em Rondônia, a secretária lembrou que o governador coronel Marco Rocha criou o Criança Feliz+, que consiste na transferência de renda temporária para famílias em situação de vulnerabilidade social que tenham crianças de 0 a 3 anos ou crianças até 6 anos com deficiência. “Esperamos com este programa atender a todos os municípios que já aderiram ao programa federal e decidam aderir ao estadual, que tem por objetivo repassar R$ 100 a cada família para complementar a renda mensal e assim garantir uma assistência ou alimentação melhor para as crianças”, citou Luana.

Com relação ao Mamãe Cheguei, ela explicou que a proposta é dar apoio às gestantes em situação de vulnerabilidade social, incentivando a realização do pré-natal e ao final fornecer kit com itens de higiene e roupinhas para o recém-nascido. “Para que possamos alavancar a assistência social em Rondônia, tirando muitas famílias da vulnerabilidade social, por meio desses programas, é fundamental a adesão de vocês, municípios, pois se trabalharmos as crianças hoje, com certeza teremos adultos mais desenvolvidos e independentes das políticas de assistência social”, reforçou a titular da Seas.

Para Patrícia da Glória, secretária municipal de Assistência Social de Vilhena, município que atende a 200 famílias com o Criança Feliz, os programas estaduais só tendem a agregar, fortalecendo o atendimento social às famílias com crianças nesta faixa etária ou gestantes.

Além de Vilhena, já aderiram ao Criança Feliz, os municípios de Alta Floresta do Oeste, Alto Alegre dos Parecis, Alto Paraíso, Ariquemes, Buritis, Cacoal, Campo Novo de Rondônia, Candeias do Jamari, Cerejeiras, Chupinguaia, Colorado do Oeste, Corumbiara, Cujubim, Espigão do Oeste, Guajará-Mirim, Itapuã do Oeste, Ji-Paraná, Ministro Andreazza, Mirante da Serra, Nova Brasilândia do Oeste, Novo Horizonte do Oeste, Nova Mamoré, Ouro Preto do Oeste, Porto Velho, Presidente Médici, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Santa Luzia do Oeste, São Miguel do Guaporé, São Francisco do Guaporé e Vale do Paraíso.

MULHER

Ao final, a secretária Luana ainda prestou homenagem às mulheres, pelo Dia internacional comemorado no último domingo, com a execução da música “Menina não vá desanimar”, da cantora Marcela Taís, que destaca a força e ousadia delas para alcançar seus objetivos.

PROGRAMAÇÃO

A reunião segue na tarde desta quinta-feira com oficinas ministradas pela equipe técnica da Seas para construção de plano de trabalho regionalizado, sobre a importância da primeira infância no desenvolvimento da criança e o programa Criança Feliz. Na sexta-feira, das 8h às 18h, estarão em foco o papel do Sistema Único da Assistência Social (Suas) no programa Criança Feliz, papel do supervisor e do visitador domiciliar, prontuário eletrônico do Suas e gestão de recursos do Criança Feliz.

Leia Mais:

 Mais de R$ 2 milhões serão investidos pelo governo estadual em ações para proteção das crianças de 0 a 3 anos, em Rondônia

 Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida


Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Antônio Lucas
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Brasil, Governo, Inclusão Social, Municípios, Rondônia


Compartilhe