Governo de Rondônia
Sexta, 26 de fevereiro de 2021

CRÉDITO FUNDIÁRIO

Novecentos produtores familiares em Rondônia estão aptos a contratar crédito para aquisição de terra

10 de abril de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Na última semana, a secretária adjunta de Estado da Agricultura, Mary Braganhol, se reuniu em Brasília com o secretário nacional da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, quando tratou de uma agenda para o Estado de Rondônia para impulsionar as ações voltadas à agricultura familiar, especificamente ao Programa Nacional de Crédito Fundiário. Ela explicou que cerca de 900 propostas em tramitação estão aptas à contratação de crédito fundiário para aquisição de terra em Rondônia.

Os recursos para o PNFC estão sendo ampliados durante este ano, conforme informou a dirigente da Subsecretaria de Reordenamento Agrário (SRA), Raquel Santori. Ela esclareceu que há uma demanda para aumentar o valor-limite para a aquisição das propriedades e o PNCF está sendo aperfeiçoado em conjunto com o plano safra. O teto anterior do crédito, de até R$ 80 mil, para aquisição de um lote individual, poderá ser ampliado para até R$ 150 mil por unidade produtiva, incluindo infraestrutura para o desenvolvimento das culturas, habitação rural e assistência técnica.

Na ocasião, foi estabelecida uma agenda junto ao secretário José  Ricardo Roseno, que se iniciará a partir do próximo dia 24 para tratar sobre o fortalecimento das políticas públicas dirigidas às famílias que vivem no campo em Rondônia.

Desde o início da execução do crédito fundiário no estado, um total de 600 famílias foram beneficiadas em 25 municípios. Para participar do programa, o interessado deve comprovar experiência como trabalhador rural que não possui terra, ser diarista ou assalariado rural; ser agricultor familiar ou que viva de arrendamento ou parceria. O programa em Rondônia tem a gestão da Seagri, em parceria com os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STTR) dos municípios; da Federação da Agricultura, que fazem a triagem dos produtores a ser beneficiados; e das empresas de assistência técnica, como a a Emater, a Visão Rural e a Plantec.

Correspondente Bancário

Para agilizar as contratações do programa e facilitar a confecção do cadastro bancário, o secretário Roseno explicou que está sendo ampliada a implementação do Correspondente Bancário (Coban), que vai funcionar nos municípios junto aos escritórios das empresas de assistência técnica, facilitando a operacionalização, principalmente, onde há dificuldades de abertura de contas no estado.

O secretário também informou que o Estado de Rondônia foi contemplado, entre outros oito estados, com o Pacto Nacional pelo fortalecimento da Assistência Técnica, que foi assinado na semana passada entre aquela secretaria e a Agência Nacional de Assistência Técnica (Anater), que vai aumentar o número de assistidos e qualificar o serviço prestado para cerca de dez mil famílias, viabilizando o repasse de recursos do governo federal para os governos estaduais.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Mirian Franco
Fotos: Francisco Machado
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura


Compartilhe