Governo de Rondônia
Quarta, 12 de maio de 2021

TRANSPORTE

Obras do novo porto seguem em ritmo acelerado

05 de junho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Terminal de Portochuelo deverá iniciar operações em janeiro de 2015

Imagem aérea da área do novo porto

Imagem aérea da área do novo porto

As obras de construção de um novo e moderno complexo portuário no Rio Madeira, na localidade de Portochuelo, a 18 quilômetros de Porto Velho, seguem em ritmo acelerado.

O porto privado está sendo construído pelo Grupo André Maggi, que está investindo cerca de R$ 120 milhões. O valor contempla as obras de engenharia e equipamentos.

Somados todos os investimentos relacionados ao novo complexo, serão investidos pelo governo e pela iniciativa privada mais de R$ 1 bilhão.

“Esta é uma obra fundamental para o desenvolvimento do estado, sobretudo para o crescimento de toda a cadeia produtiva da agropecuária”, diz o secretário da Seagri, Evandro Padovani, que visitou as obras do terminal privado nesta quarta-feira (4).

Evandro Padovani, ao centro, em visita ao canteiro de obras do Portochuelo

Evandro Padovani, ao centro, em visita ao canteiro de obras do Portochuelo

Operação

O complexo portuário deverá entrar em operação em janeiro de 2015. “No primeiro ano de funcionamento, está previsto o recebimento de um milhão de toneladas de grãos”, diz a gerente administrativa de Portochuelo, Dolores Barofaldi.

A capacidade final de embarque do complexo será de 5 milhões de toneladas de soja e milho por ano. Isso significa dobrar o atual volume de transporte de grãos do estado em menos de 30 meses.

9 - Construção de silo de Portochuelo

Nesta primeira etapa, estão sendo construídos quatro silos, cada capacidade unitária de 18 mil toneladas. No total, o complexo poderá armazenar 78 mil toneladas de grãos.

Até 2020, o Grupo André Maggi prevê a construção de mais oito silos, totalizando doze unidades, ampliando a capacidade de armazenamento de grãos para 216 mil toneladas.

Empresas

Grandes grupos empresariais, com forte atuação nos segmentos de combustíveis, bebidas e produção de grãos, já negociam presença no complexo.

O complexo tem uma área de 2,7 mil hectares, sendo que 250 hectares já foram doados ao governo do estado, para a construção da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), e outros 110 hectares destinados ao novo porto público.

O canteiro de obras tem hoje cerca de 350 trabalhadores. O pico da obra deverá reunir 700 operários.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Sandro André - Assessoria Seagri
Fotos: Sandro André
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Economia


Compartilhe