Governo de Rondônia
Quarta, 22 de maio de 2019

CERIMÔNIA

Honestidade, competência e dedicação são destacadas pelo governador na comemoração dos 37 anos de instalação do Estado

04 de janeiro de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Governador Marcos Rocha fala do compromisso e união para o crescimento do Estado

A mudança por atitude e trabalho para o desenvolvimento do Estado foram destacados durante a solenidade em comemoração aos 37 anos de instalação do Estado de Rondônia, ocorrida na manhã de sexta-feira, 4, no Palácio Rio Madeira, com a presença do governador coronel Marcos Rocha, da primeira-dama Luana Rocha, do vice-governador José Atílio Salazar Martins, José Jodan, do comando da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, general José Eduardo Leal, dentre outras autoridades civis e militares.

 

Há exatos 37 anos, ou seja, no dia 4 de janeiro de 1982 foi realizada a cerimônia de instalação do Estado de Rondônia, criado em 22 de dezembro pela Lei Complementar nº 41, com a posse do primeiro governador, o coronel Jorge Teixeira de Oliveira, cujos principais atos naquele dia destacam-se a estruturação do Judiciário e a criação do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Em 7 de junho de 1983, foi aprovada a Constituição do Estado pela Comissão de Revisão Constitucional da Assembleia Estadual de Rondônia.

Rondônia completou 37 anos de instalação e se posiciona como um Estado em desenvolvimento. O vice-governador José Jodan expressou o objetivo do governo em alavancar o setor produtivo do Estado, bem como o agronegócio que impulsionam a economia local.

“Está nas mãos de cada um para que possamos desenvolver um trabalho sério e cortar desperdício e, consequentemente, alavancar a economia deste Estado olhando com atenção para o setor produtivo que tem colocado o Estado em crescimento econômico”, disse o vice-governador.

Para o governador, a palavra de ordem a ser seguida é ‘união’ tendo como foco o crescimento do Estado considerado por ele pujante. “Hoje lembramos dos 37 anos que o Estado de Rondônia tem desde a sua instalação. Temos que parar e pensar desde aquela data que marca o início do desenvolvimento. Rondônia cresceu em população, cresceu em capacidade produtiva e cresceu também no conceito da sociedade brasileira que voltou os olhos para essa região”, argumentou o governador.

Coronel Marcos Rocha foi categórico em afirmar que o novo governo veio com propósito e enumerou três requisitos que considera primordiais, sendo eles: honestidade, competência e dedicação, considerados os pilares do governo.

Atualmente, segundo levantamento do IBGE, Rondônia tem uma população estimada em 1.757.589 pessoas, com um Produto Interno Bruto (PIB) de aproximadamente R$ 40 bilhões, Rondônia aumenta as exportações pelo Porto Organizado de Porto Velho, via rio Madeira, e suas duas usinas hidrelétricas movem indústrias na região Sudeste, sendo, inclusive, o terceiro estado mais rico da região Norte brasileira. Colhe safras expressivas de café, cacau, carne, soja e peixes criados em cativeiro.

Mesmo com o desenvolvimento, tanto o governador quanto o vice-governador ressaltaram preocupação no setor da Saúde, considerado o “calcanhar de Aquiles” de cada governo. O coronel Marcos Rocha não se esquivou de comentar sobre o setor e chegou a lamentar a situação encontrada no Hospital João Paulo II.

O governador adiantou que manteve contato com o Ministro da Saúde para que sejam analisadas formas visando a solução da problemática na Saúde no Estado. Outras medidas também serão adotadas no intuído de, daqui a alguns anos, o Estado tenha mantido um caminho do desenvolvido econômico.

Para o chefe do Executivo Estadual, outra preocupação será o combate ferrenho à corrupção. “Rondônia continuará crescendo e a corrupção será sempre combatida. Quem achava que isso era uma palavra somente relativo a campanha está enganado, ou seja, iremos lutar de verdade. Estamos no momento ímpar de mudança. Não tem jeito, a população já deu seu brado e eu creio que todos precisam agir como irmãos e irmãs que somos. Precisamos crescer e agir para desenvolver, para poder tirarmos as pessoas que estão na miséria e coloca-las numa situação melhor com trabalho e dignidade”, enfatizou o governador.

A reflexão por um Estado cada vez mais crescente foi enfatizado pelo pastor da Igreja Batista, Gilvan José Pereira Júnior, convidado pelo governador para fazer uso da palavra e deixar a mensagem em comemoração aos 37 anos de instalação do Estado de Rondônia. “A gente precisa refletir olhar para dentro de si e perguntar o que nós temos mudado? Geralmente a gente olha para si mesmo e se pergunta o que eu tenho feito de melhor? O Estado tão próspero que tem tudo para dar certo mas de fato precisamos mudar muito mais, ou seja, são pequenos atos que mudam a estrutura de um Estado”, pregou o pastor enfatizando versículos da Bíblia.

O Estado tem sido destaque nacional devido seu crescimento econômico e pelos investimentos que tem recebido nos últimos tempos.

 

RONDÔNIA EM NÚMEROS

Área do Estado: 237,5 mil Km², 13º estado em extensão

População (IBGE, 2016): 1,7 milhão de habitantes (7,52

habitantes/Km²), o 23º estado mais populoso.

52 municípios, dos quais, três com mais de cem mil habitantes: Porto Velho, Ariquemes e Ji-Paraná. Oito deputados federais e três senadores.

Produto Interno Bruto (PIB): R$ 39,4 bilhões, o 22º do País.

Renda per capita (por cabeça): R$ 22,07 mil, o 13º.

Expectativa de vida: 71,5 anos, o 25º.

Mortalidade infantil: 19,9%

Alfabetização (em 2016): 93,3%, o 14º.

Índice de Desenvolvimento Humano (2017): 0,715, o 15º.

Leia mais:

 Estudantes, advogados e engenheiros também lutaram pela instalação do Estado de Rondônia, que completa 37 anos


Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal
Fotos: Daiana Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Cerimônia


Compartilhe