Governo de Rondônia
Segunda, 01 de março de 2021

Operários destacam importância das obras do novo Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia

06 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

1 - heuro 10Os marceneiros Antônio da Silva Castro, 34 anos, e Flávio Lemos Rocha, 39 anos, foram os primeiros operários cumprimentados pelo governador Confúcio Moura, na primeira vistoria realizada ao canteiro de obras do novo Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia (Heuro) em Porto Velho na manhã desta terça-feira (6).

1 - heuro 12Acompanhado do secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, e do adjunto, médico Luís Eduardo Maiorquim, o governador cumprimentou os marceneiros que trabalham na construção do depósito e almoxarifado da empresa construtora e caminhou pela área onde as máquinas realizam os serviços de terraplenagem para construção da nova unidade de saúde da capital.

O governador lembrou que as obras do primeiro dos quatro andares da nova unidade de saúde estão apenas no início, mas quando for concluído terá todas s ações integradas como garantia de alto índice de resolutividade dos casos, podendo se transformar num hospital de referência nacional.

Localizado próximo ao hospital infantil Cosme e Damião, o novo pronto atendimento de Porto Velho, segundo Pimentel, é uma antiga reivindicação da população e aguardada há cerca de 30 anos. O hospital, de acordo ainda com o secretário da Saúde contará com um novo modelo de gestão e ampla autonomia para que funcione dentro dos padrões de eficiência e eficácia.

1 - heuro 14Para os trabalhadores, o sentimento é completamente diferente do que sentem quando são contratados para atuar em outro tipo de construção. “É uma obra que vai beneficiar a população inteira do Estado”, disse Flávio Rocha, morador do município de Candeias do Jamari e contratado para trabalhar na construção do Heuro. Ele ressalta ainda a importância da unidade de saúde, pois tanto a população da capital quanto do interior aguardam há muito tempo pela construção do hospital.

1 - heuro 15O marceneiro Antônio Castro também não tem dúvidas de que mesmo depois de tanta demora a população finalmente contará com um bom atendimento numa unidade de saúde construída para atender em condições adequadas e com boa qualidade.

O secretário adjunto, Luís Maiorquim, explicou que, além das 45 unidades de tratamento intensivo (UTI) para garantir o atendimento hemodinâmico a infartados e de equipamentos de última geração para tratar casos de acidentes vasculares cerebrais (AVC), toda estrutura da unidade garantirá também o atendimento à demanda de outras especialidades encaminhadas por médicos dos municípios do interior.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Abdoral Cardoso
Fotos: Marcos Freire
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Saúde


Compartilhe