Governo de Rondônia
Quarta, 12 de dezembro de 2018

ALTERNATIVAS PENAIS

Organizações da Sociedade Civil têm até sexta-feira para entrega de documentos referentes a convênio com Sejus

04 de dezembro de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Encerra na sexta-feira, 7 de dezembro, o prazo para que as Organizações da Sociedade Civil (OSC) – entidades sem fins lucrativos –, interessadas em participar de processo seletivo para a celebração de convênio com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) possam entregar os documentos de habilitação e do plano de trabalho referentes a contratação da equipe técnica e multidisciplinar para atuar na Central Integrada de Alternativas Penais (CIAP), que está em fase de implantação em Rondônia.

O prazo foi aberto no último dia 7 de novembro por meio de chamamento tornado público através da Portaria nº 91/2018/GAB/Supel, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), de 06 de agosto de 2018. Os documentos necessários, relacionados no edital, estão sendo entregues na sede da Superintendência Estadual de Licitações (Supel), no Palácio Rio Madeira, Ed. Rio Pacaás Novos, 2º Andar, situado na Avenida Farquar, 2986, Bairro Pedrinhas. Contato através do telefone: (69) 3212-9269.

Quele: a Central vai humanizar o sistema prisional

A gerente de Políticas de Alternativas Penais da Sejus, Quele Cristina Cavalcante, informa que a Secretária fez um convenio com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para a implantação da Central no Estado, e que a contratação dos profissionais técnicos estará a cargo da OSC, que terá um percentual de 15% em cima de cada contrato para estar gerindo. “Uma equipe multidisciplinar, formada por psicólogo, assistente social, bacharel em direito, entre outros, vai atuar na Central de Alternativas Penais, que tem por principal finalidade trabalhar diretamente com as varas das execuções penais na aplicação das penas alternativas”, frisou Quele.

Quele Cristina ainda explica que a Central terá fundamental importância na humanização do sistema prisional, por meio das penas alternativas, substitutivas do encarceramento.   “Uma pessoa que foi presa na blitz da Lei Seca, por exemplo, se o judiciário julgar e entender que ela pode pagar pela infração prestando um serviço comunitário, como fazendo limpeza numa escola ou prestando algum serviço técnico a uma entidade filantrópica, caberá à Central de Alternativas Penais o trabalho de triagem, encaminhamento, acompanhamento e fiscalização, com relatório atualizado informando se o individuo está prestando o servindo e se está cumprindo a carga horária designada”, disse a servidora.

Chamamento Público – 019/2018

Objeto

Celebração de parceria com Organização da sociedade Civil – entidade sem fins lucrativos – através de seleção, para o fim de ceder os serviços técnicos profissionais necessários à execução do Convênio Nº 822.737/2012 – Implantação da Central Integrada de Alternativas Penais na comarca de Porto Velho

Detalhes da Licitação

Nº Licitação 019
Ano 2018
Modalidade Chamamento Público
Unidade Administrativa SEJUS
Nº Processo Adm 0033.178826/2018-33
Fonte de Recurso 0616 – CONVÊNIO / 1300 – CONTRAPARTIDA
Projeto/Atividade 21.001.03.421.1242.2953 / 21.001.03.421.1242.2953
Elemento Despesa 33.90.39 / 33.90.39
Valor Estimado (R$) 943.130,20
Data da Abertura 07/12/2018
Horário da Abertura 09:00
Fuso Horário Horário de Rondônia
Endereço Eletrônico (url) www. rondonia.ro.gov.br/supel
Local Avenida Farquar, 2986, Palácio Rio Madeira, Ed. Rio Pacaás Novos, 2º Andar, Bairro Pedrinhas – Tel.: (69) 3212-9269 CEP.: 76.820-408 – Porto Velho – RO
Mais Informações
Pregoeiro Ian Barros Mollmann

Leia mais:

 Secretaria de Justiça e Vara de Execuções Penais realizam inspeção em presídios de Porto Velho

Anexo: EDITAL-DE-CHAMAMENTO-PÚBLICO-Nº-019_2018-_-ALTERNATIVAS-PENAIS_-SEJUS.pdf Download

Fonte
Texto: Lucas Tatuí
Fotos: Isadora Estolano/Sejus
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Sociedade


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube