Governo de Rondônia
Domingo, 05 de julho de 2020

SOLIDARIEDADE

Pacientes idosos de autocuidado em hanseníase recebem cestas com alimentos, produtos médicos e de higiene

24 de junho de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

 

Além do alimento, a cesta básica entregue terça-feira contém produtos de higiene, entre os quais, creme hidratante e colírio

Doze idosos acima de 60 anos integrantes do Grupo de Autocuidado em Hanseníase em Rondônia foram contemplados com cestas básicas mistas de gêneros alimentícios, remédios e produtos de higiene.

A entrega ocorreu terça-feira (23) na Unidade de Saúde Rafael Vaz e Silva em Porto Velho, para três deles: dois do Centro de Especialidades Médicas e um da Policlínica Oswaldo Cruz; os demais são de Cacoal, Guajará-Mirim, Jaru e Rolim de Moura.

Cada paciente recebeu um kit de diversos alimentos, material de limpeza, kits de higiene e autocuidado. Eles aprendem a hidratar pés e mãos e há cuidados com os que têm dormência.

O kit foi montado por funcionários da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), da organização NH Brasil* e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Rondônia.

 

“Essa ajuda é muito bem-vinda porque neste momento nós não temos renda nenhuma”, disse Ana Pereira Rodrigues, uma das contempladas.

 

A NHR Brasil e a Fiocruz custearam as cestas que também incluem máscaras duplas de alta proteção, toalha, álcool em gel, colírio, creme hidratante corporal (a doença causa ressecamento na pele), par de luvas, creme para os pés e shampoo.

A atual programação destina-se apenas a idosos em autocuidados nos estados do Ceará, Rondônia e Pernambuco. A próxima entrega será em agosto.

Segundo a coordenadora estadual de controle da hanseníase na Agevisa, Albanete Mendonça, a entregas dessas cestas segue um padrão único, no qual idosos beneficiados são cuidadosamente selecionados.

Desde 1994 a NHR Brasil apóia projetos em Rondônia. Este ano foi mais pontual por causa da pandemia.

Entrega dos produtos foi feita por funcionários da Agevisa

REDES SOCIAIS E AUTOESTIMA

Albanete lembrou a expressão alcançada pelos pólos de produção artesanal de biojoias do Projeto Art’s Biohans em Monte Negro (Vale do Jamari) e Porto Velho, nos quais os pacientes do grupo de autocuidado utiliza cocos babaçu, fibras de bananeira, buriti, tucum e sizal, ouriço de castanha e tucumã.

Segundo a coordenadora, uma enfermeira do Recife virá fortalecer o projeto. A Agevisa também os incentiva ao uso de redes sociais para ampliar as vendas.

“O maior obstáculo a enfrentar é a pandemia, mas quando esse período difícil passar, certamente o projeto se consolida”, analisa.

Ela informou que um documentário de oficina mostrará que o grupo tem melhorado a autoestima e obtido a reabilitação socioeconômica.

No mês que vem, com depoimentos da paciente Maria da Silva (de Monte Negro), entre outros, o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) exibirá uma live muito significativa a respeito do momento dessas pessoas.

“Dona Maria da Silva é exemplo de beneficiária econômica e de autoestima, e também já faz sucesso com gastronomia”, comenta Albanete.

____

* A NHR Brasil é uma entidade sem fins lucrativos de Direito Privado com sede em Amsterdã, Holanda, cujo objetivo é permitir aos estados cuidar melhor de pacientes hansenianos. Suas parcerias no Brasil vêm desde 1990.

Leia mais
Biojoias fabricadas por pacientes de autocuidado em hanseníase surpreendem pelo potencial de exportação
Grupos de Autocuidado em Hanseníase têm sublimes lembranças do começo do trabalho com biojoias


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Edcarlos Carvalho
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe