Governo de Rondônia
Sábado, 15 de maio de 2021

TERAPIAS ALTERNATIVAS

Parceria entre Governo e Acuda oportuniza semana terapêutica para reeducandos

08 de abril de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

A 4ª Semana Terapêutica da Associação Cultural e de Desenvolvimento do Apenado e Egresso (Acuda) teve início na manha desta segunda-feira (7) e vai até a próxima sexta-feira (11). O objetivo, segundo o presidente da Acuda, Luiz Marques, é aprofundar os conhecimentos proporcionados pelas terapias praticadas pelos reeducandos na associação.

No total, 80 apenados do Centro de Ressocialização Vale do Guaporé e da Penitenciária Ênio Pinheiro participam do evento, das 8h às 12h e das 14h às 18, na sede da associação, localizada na Estrada da Penal, km 5. Conforme a programação, pela manhã estão previstas palestras com médicos e terapeutas sobre diversas religiões e terapias, como Xamanismo, Santo Daime, Reiki, acupuntura, argiloterapia, entre outros, e na parte da tarde serão realizadas as atividades práticas.

Abertura da 4ª semana terapêutica da Acuda.

Abertura da 4ª semana terapêutica da Acuda.

A semana terapêutica é realizada duas vezes por ano e além da Secretaria de Justiça (Sejus), tem como parceiros o Sest/Senat, a Vara de Execuções Penais (VEP), o Conselho da Comunidade (CCEP) e o Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Rondônia (Unir).

De acordo com o diretor da Acuda, o trabalho desenvolvido ajuda os reeducandos a aprofundarem o autoconhecimento e tomar decisões mais acertadas sobre a vida. Marques acredita que o principal resultado obtido com a semana terapêutica é a reflexão. “O Encarceramento não cerceia só o lado físico das pessoas, mas também a mente. É por isso que os levamos a pensar sobre a vida. ‘O que me leva a cometer crimes?’ ‘O que me distancia do caminho do bem?’ Se eles conseguirem as respostas para essas e outras perguntas, certamente começarão a desenhar um novo caminho”, explica.

Olívio de Andrade é funcionário da Acuda há quatro anos e atualmente está cumprindo pena no regime aberto. Ele faz questão de contar como as terapias ajudaram na sua renovação pessoal. Olívio admite que no início teve a intenção de fugir, mas o trabalho espiritual e as terapias, especialmente o Reik, o cone chinês e o banho de argila o ajudaram a perceber novas oportunidades de vida.“É um aprendizado diário que me ajudou a entender a vida”, disse. Hoje Olívio trabalha com carteira assinada e é chefe das oficinas da Acuda.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Taiana Maier
Fotos: Taiana Maier
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Cultura, Inclusão Social, Justiça


Compartilhe