Governo de Rondônia
Segunda, 08 de março de 2021

ENCHENTES

Parque de Exposição recebe a primeira família desabrigada

04 de abril de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

7 - abrigo parque dos tanques

Já está no Parque de Exposições a primeira família atingida pela enchente do rio Madeira. Trata-se de moradores do bairro Nacional, cuja residência inundou e exigiu a transferência imediata para local mais seguros. A previsão é de que neste final de semana as instalações fiquem totalmente prontas e passem por vistoria técnica para que sirvam de abrigos para outras famílias que estão alojadas em escolas da capital.

Nos últimos dias foram intensificados os trabalhos para dar ao Parque de Exposições a estrutura necessária para oferecer uma acolhida digna às famílias que tiveram que sair de suas casas por causa da inundação.7 - banheiros

Os trabalhos se concentraram na instalação de banheiros individuais, de tanques nas lavanderias, área de lazer e bebedouros, além da academia de ginástica.

A Defesa Civil Estadual pretende realizar a transferência das famílias que estão abrigadas nas escolas até a próxima semana. A iniciativa se justifica pela necessidade de liberar o espaço para que o calendário escolar seja iniciado.

Segurança

O Parque de Exposições já dispõe de câmeras para monitoramento da entrada e saída de pessoas. O espaço terá policiamento intensivo, serviço médico e equipes que acompanharão crianças e adultos em atividades ocupacionais. Os adultos, por exemplo, terão oportunidade de participar de cursos diversos, inclusive de culinária, enquanto estiverem no alojamento.

Para as crianças, profissionais desenvolverão atividades recreativas e educacionais.  7 - campo lazer

Trânsito

O cenário de enchente apresenta situações diferentes nas rodovias federais que cortam o estado. O tráfego de veículos pela BR 319, na região de Porto Velho, é problemático para os veículos de pequeno porte,  que precisam transpor uma área alagada ainda na cabeceira do ponte sobre o rio Madeira. No município de Cacoal, onde o rio Riozinho transbordou e provocou um buraco na pista sobre um canal, as obras emergenciais para a passagem de pequenos veículos foram destruídas por nova inundação e serviços de urgência estão sendo realizados por operários da Superintendência regional do Departamento de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Na BR 364, a mais atingida e que deixou isolados os municípios de Nova Mamoré e Guajará Mirim, além do Estado do Acre, a passagem de veículos é feita sob rígido controle, embora o nível da água sobre a pista seja mais baixo.

Segundo o coordenador do Núcleo de Comunicação da Superintendência regional do DNIT, Nerisvaldo Henrique, nos próximos dias será feito um diagnóstico da situação da BR 364 para que sejam iniciados os estudos voltados para a fase de reconstrução.

Economia

No município de Pimenta Bueno, por conta das chuvas na região dos rios Barão de Melgaço e Pimenta, no mês de março, houve inundações em vários pontos. Só no perímetro urbano, mais de 1.000 residências foram atingidas e 23 famílias ficaram desabrigadas. Cerca de 760 alunos da zona rural estão sem acesso às escolas devido isolamento das linhas e outras vias de acesso.

Foram registrados prejuízos em vários setores da economia, como inundações em jazidas de argila, o que afetou a indústria de cerâmicas. Também há interrupção nas vias de escoamento da produção agrícola e leiteira, além de perdas na piscicultura. O município tem cinco abrigos e faz o acompanhamento médico, psicológico e de assistência social às famílias.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: CBM
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Inclusão Social


Compartilhe