Governo de Rondônia
Domingo, 07 de março de 2021

LICITAÇÃO

Ponte de concreto beneficiará cerca de 600 famílias nos setores Roosevelt e Dimba, em Pimenta Bueno

24 de agosto de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

A construção de uma ponte de concreto com aproximadamente 100 metros de extensão sobre o rio Melgaço, na RO-391 (Linha 40 – também conhecida como Quarentinha), beneficiará cerca de 600 famílias dos setores Roosevelt e Dimba, área rural  de Pimenta Bueno. A ponte será construída pelo Governo de Rondônia, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), com investimento estimado em R$ 2,5 milhões.

A contratação do Projeto Executivo (que define claramente os diversos componentes da obra, incluindo memoriais descritivos, cálculos estruturais, desenhos, especificações técnicas e executivas, planilhas de orçamento e cronogramas básicos) está em fase de licitação. Somente no Projeto Executivo serão investidos aproximadamente R$ 200 mil. Após esta etapa o DER poderá contratar a empresa que construirá a ponte.

Francisco Adão Bispo relata as dificuldades dos produtores

Francisco Adão Bispo relata as dificuldades dos produtores

A construção da ponte reduzirá o acesso das comunidades do Roosevelt e da Dimba em cerca de 70 km até a cidade de Pimenta Bueno, ou seja, 140 km ida e volta. Hoje, os moradores utilizam a Rodovia do Calcário (RO-133) saindo até Espigão e posteriormente até Pimenta Bueno, ou a Estrada da Eletrogóes, saindo na BR-364 a 80 km de Pimenta Bueno. Com a construção da ponte o acesso será facilitado pela Linha 40.

O diretor-geral do DER, Ezequiel Neiva, acompanhado do deputado estadual Cleiton Roque, conheceu o local onde será construída a ponte e manteve reunião com os moradores do Roosevelt e da Dimba, explicando todo o processo até que a empresa possa iniciar a obra.

Francisco Adão Bispo é produtor leiteiro na região da Dimba, uma comunidade rural localizada a cerca de 70 km do município de Pimenta Bueno. Entre as dificuldades enfrentadas, ele cita os perrengues para as crianças irem à escola e também para o caminhão do leite chegar até os produtores. A filha de Adão Bispo tem 11 anos de idade. Ela entra na escola às 13h, mas o ônibus escola passa no setor rural às 9h, ou seja, quatro horas antes. A menina sai às 17h da escola, entretanto só chega à sua casa às 22h. Porém, esse horário só é cumprido à risca quando nada de errado ocorre, como chuva ou o ônibus quebra.

Adão Bispo conta que espera até às 23h, se a filha não chegar ele pega sua motocicleta e percorre o trajeto do ônibus. “Se não cumpre o horário, sei que teve algum problema com o ônibus, ou quebrou ou a estrada está ruim demais. Essa ponte é nossa salvação”, afirma o produtor que precisa transportar seu leite a 14 km de sua casa para o resfriador de um vizinho.

Milton de Jesus Rodrigues, Leleco, é presidente da Associação do Rio do Ouro (Apro). Ele diz que os produtores da região do Roosevelt e da Dimba acumulam prejuízos financeiro, social e educacional. Para ele, a ponte representará qualidade de vida para os moradores.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nilson Nascimento
Fotos: Nilson Nascimento
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Infraestrutura, Obras, Rondônia, Serviço, Servidores


Compartilhe