Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

AGRONEGÓCIO

Portal do Agronegócio atrai mais de cinco mil visitantes em sua primeira edição em Vilhena

05 de setembro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Evento em Vilhena atraiu grande número de visitantes em dois dias

Evento em Vilhena atraiu grande número de visitantes em dois dias

Com dois dias de duração, uma feira de agronegócios focada em palestras, disseminação de tecnologias e exposição de equipamentos e serviços, encerrou-se no sábado (3), na sede social da Associação Comercial e Industrial de Vilhena (Aciv), o 1º Portal do Agronegócio com mais de 80 expositores, mais de dez palestras e público superior a cinco mil pessoas, especialmente de jovens.

“Só para se ter uma ideia da grandeza desta feira, em sua primeira edição a Expovil [Exposição e Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Vilhena], que teve até shows, recebeu pouco mais de 100 visitantes”, explicou o presidente da Aciv, Elói Maria.

As palestras, que aconteceram nos dois dias de exposição, abordaram temas diretamente ligados ao agronegócio. A primeira tratou da agricultura de precisão, e foi proferida por Felipe Ribeiro, trazido pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Em seguida, a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) patrocinou a palestra sobre Guia de Trânsito Animal (GTA) em sua versão eletrônica, proferida por Andrea Lindner.

A piscicultura empresarial agora conta com o apoio de programas de computador (software) para o gerenciamento de todo o processo produtivo, do alevino à despesca. Uma palestra do técnico Domingos Oliveira, trazido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mostrou as opções de software no mercado e indicou os mais completos. A quarta palestra foi proferida por Hélio Dias, especialista em pecuária, trazido pela Faperon, que falou sobre o ”Fundo para o desenvolvimento de apoio à pecuária de Rondônia”.

A revitalização de nascentes e matas ciliares (Projeto Beija Flor) foi tratada por Adilson Pepino, especialista no assunto trazido pela Florasetec, e despertou grande interesse da audiência, pois a água é o bem mais precioso para a humanidade e vital para o agronegócio. O Plano Safra 2016/2017 foi tratado por dois especialistas, Amauri de Vasconcelos e Wilson Evaristo, o primeiro trazido pelo Banco do Brasil (BB) e o segundo pelo Banco da Amazônia (Basa).

COOPERATIVISMO 

O sistema de cooperativismo – hoje responsável por mais da metade dos ativos financeiros em circulação – foi o tema tratado pelos especialistas Ivan Capra e Vilmar Saúgo, trazidos pelo Sicoob, maior sistema financeiro cooperativo do País, composto por cooperativas financeiras e empresas de apoio, que em conjunto oferecem aos associados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, entre outros.

Em seguida, o ex-ministro da Agricultura (2003 a 2006), Roberto Rodrigues, especialista de renome mundial sobre agronegócio e economia, apresentou um quadro em que o Brasil desponta como o principal fornecedor de alimentos para o mundo.

“O Brasil é o único País que incorporou tecnologia de ponta no agronegócio, e também o único que pode aumentar em mais de 40% sua produção de alimentos”, explicou Rodrigues, completando que “ao suprirmos a demanda de alimentos, passamos a ser o campeão mundial da segurança alimentar e também da paz, porque a maioria das guerras acontece por falta de alimentos”.

Roberto Rodrigues, ex-ministro da agricultura e especialista mundial em agronegócio

Roberto Rodrigues, ex-ministro da agricultura e especialista mundial em agronegócio

Outra palestra de grande interesse foi sobre a Rede Sim Empresa-Fácil, apresentada pela Junta Comercial do Estado de Rondônia (Jucer), por meio do técnico Éder Falcão, que facilita a abertura de empresas de todos os portes, especialmente das dos micro e pequenos empresários rurais, hoje na informalidade.

Victor Maselli Neto, trazido pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), tratou do comércio exterior e da exportação, dirimindo dúvidas e facilitando o entendimento sobre os trâmites, incluindo legislação e procedimentos legais internacionais.

A Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), por meio do especialista Hélio Domim Júnior, tratou da gestão contábil e fiscal nas empresas, tema bastante extenso e de pouco conhecimento do homem do campo.

Direitos trabalhistas com foco nos adicionais, foi outro assunto que atraiu grande interesse do público presente, elucidando dúvidas. A palestra foi proferida por Adionel Sebastião, trazido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Um dos temas emergentes foi sobre suinocultura e cooperativismo, com palestra proferida pelo presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Suinocultores Catarinenses (Coasc), Losivanio de Lorenzi. “A experiência e expertise dos produtores de Santa Catarina, maior produtor nacional de suínos, é indispensável para quem deseja entrar no mercado de forma profissional e obter resultados expressivos nesta que é uma das mais promissoras atividades rurais atualmente”, comentou Lorenzi.

As principais doenças que atacam as hortaliças e as formas de controle e prevenção foram os temas da palestra apresentada por Solange Dantas, engenheira agrônoma e uma das maiores especialistas na área.

A penúltima palestra foi preferida por Ari Jarbas Sandi, sobre a apresentação e disponibilização do aplicativo (software) “Custo fácil de manejo de suínos e aves”. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) foi a responsável por apresentar este que é um dos maiores conhecedores do Brasil em mercado e comercialização destes produtos.

O ciclo de palestras foi encerrado pela secretária adjunta de Estado da Agricultura, Mary Braganhol, que tratou sobre os Programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), a adoção  do peixe na merenda escolar e sobre as pequenas agroindústrias.

Mary Braganhol explicou que o convênio com o governo federal, no valor de mais de R$ 9 milhões, é destinado à aquisição de alimentos em todos os 52 municípios rondonienses e que teve a abertura das compras na terça-feira (30), em todo o estado.

Evandro Padovani, secretário da Agricultura, comemorou o sucesso do Primeiro Portal do Agronegócio em Vilhena lembrando que “a organização foi o grande mérito deste primeiro evento. Tudo funcionou perfeitamente. Há que se destacar também que foram fechados alguns negócios importantes tanto pelos agricultores familiares, cooperativas e grandes empresários. Um exemplo foi o crédito contratado pelo empreendedor Sérgio Ywamoto, de Colorado do Oeste, que está ampliando sua fábrica de laticínios e já planeja investimentos em mais de vinte outras agroindústrias que participam da cooperativa que ele preside”.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: Marco Aurélio Anconi
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Água, Capacitação, Convênios, Cursos, Distritos, Ecologia, Economia, Empresas, Governo, Inclusão Social, Indústria, Infraestrutura, Meio Ambiente, Piscicultura, Rondônia, Serviço, Tecnologia, Terceiro Setor, Turismo


Compartilhe