Governo de Rondônia
Quarta, 23 de junho de 2021

SAÚDE PÚBLICA

Prédio do Hospital Regional de Ariquemes deve ficar pronto em 18 meses

02 de junho de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Maquete do Hospital Regional de Ariquemes

Maquete do Hospital Regional de Ariquemes

O prédio do novo Hospital Regional de Ariquemes terá 11 mil metros quadrados de construção. Além de 140 leitos, sendo 113 de internação, seis de unidades de cuidados intermediários, 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), seis de recuperação pós-anestésica e cinco centros cirúrgicos. O novo Hospital Regional de Ariquemes faz parte do projeto de descentralização da saúde implantado pelo governo do estado e irá atender a população que compõe os municípios do Vale do Jamari.

A obra está orçada em R$ 35,5 milhões, sendo que R$ 32 milhões é emenda parlamentar do senador Acir Gurgacz, que teve apoio da bancada federal de Rondônia para garantir a verba. O restante do recurso é contra partida do governo, R$ 16 milhões está disponível na conta do estado. A ordem de serviço foi assinada na manhã desta segunda-feira (1). A previsão é que o obra fique pronta em 18 meses.

“O sonho que se sonha junto se torna realidade, foi o que aconteceu com esse projeto”, disse o senador Acir Gurgacz ao lembrar que tudo começou quando o governador Confúcio Moura era prefeito de Ariquemes, depois o ex-prefeito Marcio Londe Raposo deu continuidade ao projeto e o mesmo aconteceu com o atual prefeito, Lourival Amorim. “Uma longa caminhada até chegarmos aqui”, disse o senador.

O secretário de Estado da Saúde, Williames Pimentel, falou dos investimentos que o governo de Rondônia tem feito na saúde e ressaltou a importância do novo Hospital Regional de Ariquemes que irá atender os nove municípios que compõe a grande região do Vale do Jamari. O prefeito de Ariquemes, Lourival Amorim, agradeceu aos vereadores que aprovaram a doação da área para que o estado pudesse construir o novo hospital e disse que o alvará de construção foi liberado e cobrou do empresário para que conclua a obra dentro do prazo, que é de 18 meses, pois a população tem presa.

O governador Confúcio Moura disse que o projeto do hospital é moderno, terá cinco pavimentos e 32 metros de altura e relembrou como estava a saúde pública quando assumiu o estado em 2011. “Decretei estado de calamidade, o Brasil todo viu a situação e fomos criando ambientes necessários, quebramos todos os contratos para baixar os preços”, afirmou o governador.

Governador Confúcio ressalta importância da nova unidade

Governador Confúcio ressalta importância da nova unidade

Confúcio citou os investimentos que foram e que estão sendo feitos na saúde pública do estado. “A ampliação do hospital de Buritis. O estado assumiu o hospital de Cacoal e colocamos para funcionar. O estado investiu mais de R$ 2 milhões na saúde de Pimenta Bueno, o Hospital de Urgência e Emergência de Porto Velho, que irá substituir o Pronto Socorro João Paulo II está sendo construído. No João Paulo II temos equipes especializadas 24 horas por dia que salvam vidas diariamente”, enumerou.

Rondônia é o segundo estado com maior número de leitos de UTI por habitantes. “Temos três aviões para transportar o paciente de graça, equipes do governo, pilotos do Corpo de Bombeiros, isso não existia antes em Rondônia, fomos nós que implantamos”, lembrou o governador.

O repasse de R$ 24 milhões por ano ao Hospital de Câncer de Barretos em Porto Velho, para que os pacientes com câncer possam fazer o tratamento no estado e o Centro de Hemodiálise de Ariquemes foram citados pelo governador.

Participaram do evento representantes da comunidade, o senador Valdir Raupp, a deputada federal Marinha Raupp,  prefeitos e vereadores dos municípios da região.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Eleni Caetano
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe