Governo de Rondônia
Domingo, 13 de junho de 2021

CARTÃO MAIS CALCÁRIO

Prefeituras iniciam distribuição de calcário doado pelo Governo de Rondônia

21 de outubro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

calcario-cacoal-21102015As primeiras 10 toneladas de calcário, do lote de 1.000 toneladas doado pelo governo do Estado ao município de Cacoal, por meio do cartão Mais Calcário, começam a ser retiradas da mina em Pimenta Bueno nesta quarta-feira (21). Porto Velho já retirou 100 toneladas.

Todos os 52 municípios de Rondônia estão recebendo a mesma quantidade, que foi adquirida pelo Estado a fim de corrigir o solo de, ao menos, 20.800 agronegócios familiares gratuitamente.

A Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), signatária da mina, e a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), coordenadora do programa Mais Calcário, estão entregado os lotes solicitados por cada prefeitura, na medida em que vão sendo agendados.

Evandro Padovani, secretário da Seagri, diz que além de Cacoal, já foram entregues frações das cotas de vários municípios, a exemplo das 50 toneladas solicitadas por Porto Velho, distribuídas em Jacy-Paraná, aos pequenos produtores das linha do Ibama e da Vila Progresso, além das 105 toneladas do insumo que serão levadas para o Baixo Madeira.

“Iniciamos a distribuição do cartão Mais Calcário aos prefeitos no início de agosto e continuaremos atendendo a todos os pedidos até que sejam entregues as 52 mil toneladas que adquirimos junto à CMR e doamos igualmente entre todos os municípios do estado a custo zero, tendo em contrapartida o transporte que deve ser realizado por cada uma das prefeituras beneficiadas”, lembra o secretário da Seagri.

Cacoal começou a retirar as primeiras 10 toneladas de calcário, das 1.000 recebidas em doação, que serão distribuídas na linha 14, nos lotes 2, 33A, 36 e 36D, das Glebas 13 e 14. “Outras 15 toneladas já estão agendadas para serem entregues e mais 975 toneladas estão disponíveis para serem retiradas pela prefeitura de Cacoal e levadas a seus agricultores familiares”, informa o presidente da CMR, Gilmar Pereira.

Cada uma das pequenas propriedades rurais terá um hectare de solo corrigido, a fim de aumentar a produção, seja de grãos, leguminosas, frutas, pastagens (para gado de corte e leite), PH da água em tanques de peixes, “para que o agronegócio prospere, dê renda e evite o êxodo rural. Este ano estamos doando 52 mil toneladas e em 2016 queremos dobrar, para atender mais de 40 mil produtores do agronegócio familiar”, explica Padovani.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: CMR
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Água, Distritos, Ecologia, Economia, Governo, Inclusão Social, Indústria, Infraestrutura, Meio Ambiente, Obras, Piscicultura, Rondônia, Serviço, Tecnologia, Terceiro Setor


Compartilhe