Governo de Rondônia
Domingo, 23 de setembro de 2018

INTERAÇÃO

Prêmio Boas Ideias abre inscrições para a 5ª edição e prazo é ampliado para 76 dias

02 de maio de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

O cronograma prevê todos os prazos e para todos as etapas do Prêmio Boas Ideias 2018

Foram abertas na terça-feira (1) as inscrições para a 5ª edição do Prêmio Boas Ideias, promovido pelo Governo de Rondônia. As informações, regulamento e formulários de inscrição estão disponíveis no site www.boasideias.ro.gov.br e este ano o prazo para a inscrição é maior comparado às edições anteriores – que variavam entre 25 e 30 dias. O período é de 76 dias, podendo ser realizada até 16 de julho.

No próximo dia 15, o governador Daniel Pereira fará o lançamento do prêmio com a presença da imprensa local. Segundo a coordenadora do projeto, Epifânia Barbosa, os valores da premiação são de R$ 13 mil para o primeiro colocado, R$ 8 mil para o segundo, e R$ 6 para o terceiro contemplado, em cada categoria, seja na de Servidor Público ou População. Nos valores estão inseridos os impostos devidos de 20%.

Serão três etapas de avaliação das ideias apresentadas, sendo a 1ª conferindo a elegibilidade, com a conferência de dados da inscrição e relevância da ideia. A 2ª etapa fará a avaliação técnica, analisando a viabilidade para possível implantação da ideia. E a 3ª etapa é a votação pública das 20 ideias classificadas pela comissão da Superintendência Estado para Resultado (EpR) – sendo 10 de cada categoria.

Este ano o Prêmio Boas Ideias está um pouco mais criterioso, segundo a coordenadora. “Nos anos anteriores as inscrições eram apresentadas realmente em forma de ideia, com um formulário um pouco mais simples e objetivo, já nesta edição as ideias devem ser apresentadas em forma de pré-projeto. O nosso formulário está um pouco mais denso, em dias etapas, onde na primeira o candidato identifica a ideia e na segunda ele caracteriza, mais detalhadamente, facilitando também o trabalho da comissão e a avaliação se torne ainda mais justa na hora de classificar”, explica.

Epifânia diz que os critérios também estão mais detalhados, sendo que as ideias estarão ainda mais definidas de acordo com o novo formulário. Assim como o prazo de inscrição, a votação pública teve o período ampliado de 20 para 30 dias. “Nossa equipe estará disponível para todas as orientações, através do telefone 3216-5107, das 7h30 às 13h30, pelo e-mail boasideias@seae.ro.gov.br e membros da organização irão até os grupos interessados em apresentar ideias, como as escolas”, esclarece.

Ideias em prática

A coordenadora diz que a mudança sobre a apresentação é justamente para facilitar a implantação da ideias na prática. “Com os 20 finalistas de 2017, nós fizemos uma oficina para transformar as ideias em projetos, porque essa é a nossa dificuldade em relação às ideias das edições anteriores. Agora estamos na parte do detalhamento de cada ideia, e algumas já em fase implantação, como é o caso da Ronda da Lei Maria da Penha em Ji-Paraná, a utilização de drones por parte da Segurança Pública, e ainda o projeto de Leitura no Residencial Popular Orgulho do Madeira, em Porto Velho. Esses já estão sendo implementados e os demais estamos processo de finalização do projeto”.

Para o superintendente Ricardo Fávaro Andrade, o Prêmio Boas Ideias é um estímulo para que a população se aproxime do governo. “Quando a gente chama a população para interagir, as coisas começam a funcionar, sem a participação das pessoas, o governo não tem o sucesso. Além disso, o servidor sente-se valorizado, colocando suas ideias. Quase todo mundo tem uma boa ideia que pode acrescentar para o bom serviço prestado pelo governo. Com o prêmio nós damos essa oportunidade, e estimulamos o crescimento, a imaginação, e a integração”, declara.

O desafio é manter o projeto, explorando cada vez mais, “aumentando o investimento, com começo, meio e fim. Começando pela ideia, depois transformando a ideia em projeto e por último levando esse projeto para a prática”, completa Fávaro.

Temas

Na edição 2018 o Prêmio Boas Ideias dá para a categoria Servidor Público o tema: Sustentabilidade das políticas públicas implantadas do Governo do Estado. Para a categoria População, o tema é: Uso da Tecnologia da Informação e Comunicação da Educação. “Para o funcionário público o prêmio propõe a aproximação, com a necessidade de quem está na ponta e tem maior conhecimento sobre a demanda, de acordo com a realidade do local ou método de trabalho”, diz o superintendente.

O tema levanta o debate para que haja a manutenção de projetos já implantados no governo, não sendo esquecidos ou extintos com a mudança de gestões. “Se o projeto é bom e está funcionando, precisamos de uma ideia para mantê-lo, mesmo que aprimorando ou explorando ainda mais o que já existe”, acrescenta Epifânia.

Sobre o tema para a População, Fávaro destaca a importância da educação para o desenvolvimento e afirma que a tecnologia hoje é indissociável à educação. “Hoje todas as escolas de Porto Velho tem 100% de Infovia, e em breve todo o interior também terá essa realidade. Uma internet de qualidade e que deve ser utilizada não só pela diretoria das escolas, mas pelos alunos em atividades escolares, fomento à pesquisa, trabalhos escolares, atividade extraclasse. Precisamos inserir esses estudantes no universo tecnológico que já está disponível nas escolas através da internet, e tenho certeza que boas ideias irão surgir nesse contexto”, conclui Ricardo Fávaro.

A data para divulgação da lista com os 20 finalistas é dia 16 de outubro, a entrega dos prêmios será em 4 de dezembro, e a publicação das ideias vencedoras acontece até o dia 31 de dezembro.


Fonte
Texto: Vanessa Farias
Fotos: Vanessa Farias e EpR
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Servidores, Sociedade


Compartilhe