Governo de Rondônia
Terça, 03 de agosto de 2021

Febre aftosa

Produtor rural deve ficar atento a prazo para declaração de vacinação contra a febre aftosa

20 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

I3O produtor rondoniense deve ficar atento ao fim do prazo para declarar a vacinação contra febre aftosa. O período para a declaração se encerra dia 22, próxima quinta-feira. Embora nesta campanha apenas animais até 24 meses deveriam ser vacinados, os pecuaristas devem declarar todo o rebanho.

De acordo com a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), até a tarde de ontem (19) cerca de 85% do rebanho já foi declarado. A Idaron também informa que o produtor que não declarar a vacinação poderá ser multado R$ 132,60. Se o produtor não vacinou ele será obrigado a realizar a vacinação com a presença de um técnico da Agência e será multado em R$ 132,60 por animal não imunizado.

O coordenador do Programa Estadual de Prevenção da Febre Aftosa, Marcio Petró, fala que a vacinação está ocorrendo dentro do previsto. “Existem algumas situações pontuais, como as propriedades rurais que ainda estão alagadas, mas que não comprometem a vacinação no Estado”.

O coordenador explicou que nestas propriedades será realizada a vacinação mesmo após o período oficial. “Os proprietários rurais que requereram isto junto à Idaron não serão multados”.

O diretor técnico em exercício, Fabiano Alexandre dos Santos, lembra que a declaração de vacinação é importante para que Rondônia continue com o status de livre de febre aftosa com vacinação e para a atualização dos dados cadastrais dos produtores. “A vacinação nessa campanha, apesar das dificuldades encontradas nesse período chuvoso, tem ocorrido dentro da normalidade. Mais uma vez o produtor está atendendo o chamado da Idaron”.

O diretor ressalta que mesmo que o produtor não tenha animal em idade de vacinação deve ser feita a declaração na Agência Idaron.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Amabile Casarin
Fotos: Giliane Perin
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agropecuária, Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe