Governo de Rondônia
Segunda, 01 de março de 2021

GERAÇÃO DE RENDA

Produtor rural lucra com hortaliças orgânicas em distrito do município de Governador Jorge Teixeira

06 de maio de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

O cultivo de hortaliças surgiu como uma alternativa, mas aos poucos vem se tornando uma grande fonte de renda para o produtor rural Erodício Pereira Pardinho, e sua esposa Inês da Costa Pardinho. Os agricultores de Colina Verde, distrito do município de Governador Jorge Teixeira, investiram pequena parte de seus rendimentos na implantação de uma horta orgânica e hoje conseguem gerar uma renda extra de até R$ 5 mil ao ano.

A Emater-RO está orientando a família para inclusão no Programa de

A Emater-RO está orientando a família para inclusão no Programa de Aquisição de Alimentos

Por oferecer melhor condição de vida aos produtores rurais, a produção orgânica de hortaliças tem se tornado uma das principais alternativas de geração de renda e trabalho no meio rural. Outra vantagem está na conservação do meio ambiente, inibindo a contaminação da água, do solo, da planta e, por consequência, do produtor e do consumidor.

O casal Pardinho possui uma área de 0,25 hectares na Linha 657, no distrito de Colina Verde, onde, além de hortaliças, criam gado de leite e mantêm uma produção de cacau. “O gado é o carro chefe da propriedade, com uma produção, em média, de 75 litros de leite/dia”, disse a extensionista da Emater-RO, Alice Ribeiro de Souza, que presta assistência à família.

A roça de cacau também contribui com a renda familiar. De forma artesanal são extraídos, mensalmente, 30 quilos de polpa que são vendidas a R$ 7 o quilo, no próprio distrito. A hortaliça, produzida de forma orgânica e também comercializada em Colina Verde, complementa o sustento, garantindo o lucro do casal. “Aqui todo mundo conhece o nosso produto”, salientou a produtora Inês Pardinho.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

O casal de produtores trabalha exclusivamente com a mão de obra familiar. E são apenas os dois, já que os filhos, casados, moram em outra propriedade.

A produção da família é reconhecida pela população local, entretanto, seus produtos orgânicos ainda não possuem certificação, documento necessário para que possam comercializar fora de sua região. Com isso, a produtora se sente insegura em investir no crescimento da produção de hortaliças.

A extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) está orientando o casal para inseri-los no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), política de governo que compra a produção diretamente do produtor rural para repasse às famílias de baixo poder aquisitivo. “Nosso maior problema é que Colina Verde não foi contemplado com o programa”, disse a extensionista.

A proposta é inseri-los no PAA da sede do município de Governador Jorge Teixeira, que é quem administra o distrito, até que o programa seja estendido à região.

Através da Emater-RO, também está sendo elaborado projeto para liberação de crédito para investimento. Os recursos financeiros deverão ser investidos na pecuária a fim de fortalecer a principal fonte de renda do casal e com o lucro obtido na produção de leite investir na produção de hortaliças orgânicas.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Arquivo/Emater-RO
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura


Compartilhe