Governo de Rondônia
Quinta, 06 de maio de 2021

AGRICULTURA

Produtores de Machadinho do Oeste recebem mudas de castanha-do-brasil

14 de fevereiro de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

O governo estadual distribui nesta semana cerca de duas mil mudas de castanha-do-brasil aos produtores rurais de Machadinho de Oeste. Produzidas na Fazenda Futuro, as mudas deverão beneficiar aproximadamente 100 produtores entre os incluídos na chamada do café e outros da demanda espontânea.

Mais de cem produtores deverão ser beneficiados.

Mais de 100 produtores deverão ser beneficiados com mudas de castanha nesta semana

Foi a busca por novas oportunidades de geração de renda que levou os produtores rurais da região de Machadinho do Oeste a se interessar pelo cultivo de castanha-do- brasil. Ao ouvir as reivindicações, o governador Confúcio Moura viu, no projeto que o estado desenvolve junto aos reeducandos do sistema prisional, a solução para o desenvolvimento da cultura e a alternativa procurada pelos produtores rurais. Assim, nessa segunda-feira (13), um caminhão com duas mil mudas de castanha-do-brasil produzidas na Fazenda Futuro saiu de Porto Velho com destino a Machadinho do Oeste.

O projeto de ressocialização desenvolvido no Complexo Agrícola Penitenciário Fazenda Futuro é uma ação governamental sob responsabilidade da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) e a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) para capacitar a mão de obra de reeducandos do sistema prisional, visando à reinserção social do indivíduo. O projeto foi iniciado com a mão de obra de cerca de 30 sentenciados em regime semiaberto para aprendizagem e produção de alimentos.

A parceria com instituições governamentais, como: Secretarias da Agricultura (Seagri) e do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), além do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), prefeitura de Porto Velho e a iniciativa privada está permitindo a ampliação das atividades que já contam com produção de abacaxi, castanhas e macaxeira, além de hortaliças, citrus, açaí, café, cacau, viveiro de mudas, entre outros.

Segundo o gerente do escritório da Emater-RO de Machadinho do Oeste, Alessandro Pedralli da Silva, além dos produtores que procuraram os escritório interessados em adquirir as mudas, todos os cafeicultores inseridos na chamada do café serão beneficiados. “Acredito que conseguiremos atender a mais de 100 produtores rurais”, disse o gerente.

Para o presidente da Emater-RO, Francisco Coutinho, esta ação representa o “governo cumprindo mais um compromisso com os produtores de Machadinho do Oeste”.

CASTANHA-DO-BRASIL

A castanheira não é uma cultura de imediato retorno. Sem técnicas de enxertia, ela começa a produzir entre os 14 e 15 anos, estabilizando sua produção aos 20 anos. Entretanto, depois que começa sua produção, há varias opções de lucratividade com o fruto. Além do consumo in natura e da utilização em diversos alimentos, ela também é muito procurada pelo benefício à saúde e matéria-prima para a indústria de medicamentos, cosméticos, entre outros.

Leia mais:
Mudas de castanha do Brasil são produzidas na Sedam para uso em áreas degradadas, em RO

Reeducandos produzem 26 mil mudas de castanha em duas semanas; Fazenda Futuro quer alcançar 1,3 milhão até 2016


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Emater-RO
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura


Compartilhe