Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

Programa beneficia pequenos agricultores em Nova Mamoré e Guajará-Mirim

17 de dezembro de 2013 | Governo do Estado de Rondônia

38C247E3-7311-4237-B9D4-07A1013B7C19_3-novos-proprietarios-de-terras_640x350

Edmar Martins do Carmo, mais conhecido como  Mineiro do Queijo, 47 anos, morador da nona linha do Taquara, município de Nova Mamoré, produz 550 litros de leite, e a partir da agroindústria de derivados de leite, vai comprar o leite dos vizinhos para a produção da agroindústria.

Seus produtos vão abastecer o mercado local e também Porto Velho.  “Serão três pessoas da família trabalhando  na agroindústria”, anuncia.

Já Wanderval Silva, de 48 anos e popularmente conhecido como Zico, vai investir na melhoria de infraestrutura da propriedade, com a construção de curral, barracão e implantação de ordenhadeira e aquisição de novas vacas e touros. Ele mora em Nova Dimensão, na linha 28.

Vai aproveitar a liberação de crédito para aumentar a produção  de 250  para 600 litros.

3-credito-agricultores_640x394

Casa de farinha

A Associação dos Produtores Rurais do Iata e Região (Asproq) recebeu na quarta-feira (11) uma casa de farinha para atender 48 famílias, mais de 200 pessoas.  A instalação do equipamento será em janeiro, na Quinta Linha e vai melhorar a vida de toda a comunidade, diz o presidente da entidade, Lenilson Monteiro Cavalcante.

Ao agradecer ao governador Confúcio Moura pelo envio da Casa de Farinha, Lenilson informou que com a máquina também será necessário mais espaço para cultivo da mandioca e apresentou ao governador um pedido formal de um trator com grade e carroça  para arar novas áreas e ampliar o plantio. Contou das dificuldades e do sofrimento do povo que não tem um trator e nem sempre é possível alugar um equipamento particular.  E recebeu a promessa de que em sete dias a associação receberá um trator do Estado. Em contrapartida, a associação vai produzir farinha e seus derivados para atender onde houver demanda em Rondônia.

Segundo Lenilson, atualmente são 30 hectares de plantio e cerca de 70 hectares à espera do trator para ser cultivado. Ele conta que a região sofreu grande devastação e que recentemente o governo doou 70 toneladas de calcário para ajudar na recuperação do subsolo e que com a máquina de farinha e o trator a produção vai ser grande.

A Quinta Linha também tem um considerável plantio de abacaxi e de melancia. “No final de novembro colhemos mais de duas mil melancias”, finalizou o presidente da associação.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia


Compartilhe