Governo de Rondônia
Quarta, 24 de fevereiro de 2021

AGROINDÚSTRIA

Programas do governo estadual incentivam produtores rondonienses à industrialização, gerando emprego e renda

18 de outubro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

O incentivo do governo de Rondônia na consolidação das agroindústrias familiares tem proporcionado às famílias rurais a oportunidade de ampliar seus negócios e realizar o sonho de uma vida melhor no campo. O investimento em políticas públicas, como o Programa de Verticalização da Pequena Produção Agrícola (Prove), tem sido um grande aliado no fortalecimento desse setor, e a inauguração de mais uma agroindústria, desta vez em Alvorada do Oeste, demonstra que esse é o caminho para o desenvolvimento do segmento agroindustrial de Rondônia.

A projeção futura é dobrar a produção de farinha, que hoje é de 250 quilos por semana

A projeção futura é dobrar a produção de farinha, que hoje é de 250 quilos por semana

A farinheira “Três Irmãos” foi inaugurada na sexta-feira (14) por Antônio Conceição da Silva, Adevaldo da Silva e Genivaldo da Conceição da Silva. Com tradição na fabricação de farinha há várias gerações, os irmãos Silva tiveram contato com essa atividade através de seus avós que fabricavam farinha para consumo familiar. Foi o pai, Manuel Silva, ainda morando no Nordeste, que iniciou a atividade comercial, vendendo a produção.

A família mudou-se para Rondônia, na década de 1970, e reiniciou a atividade ainda para consumo familiar. Somente 20 anos depois começaram a vender a farinha no comércio local. Foi nessa época também que a família passou a receber assistência técnica da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) e a ser inserida nos programas de incentivo do governo estadual.

Através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), começaram a entregar a produção, e com as exigências quanto à regularização na fabricação do produto, aderiram ao Prove. Em 2012, com o apoio e orientação da Emater-RO, a família iniciou o processo de regularização da farinheira.

Antes da formalização da agroindústria, com mão de obra familiar, os irmãos Antônio, Adevaldo e Genivaldo conseguiam produzir apenas 120 quilos de farinha por mês. A mesma era vendida a R$ 3 o quilo, gerando uma receita bruta anual de R$ 28.800.

Para dar celeridade ao processo, os Silva solicitaram acesso ao crédito rural e, através da linha do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) conseguiram adquirir um trator para auxiliar na produção dos grãos e recursos financeiros para construção do prédio que iria abrigar a agroindústria. Os equipamentos foram adquiridos através do programa de agroindustrialização do governo estadual.

Hoje, a farinheira produz em média mil quilos de farinha/mês, comercializando a produção no valor de R$ 4,00 o quilo. Com despesa em torno de 60% da receita seu faturamento anual passou para R$ 48.000,00 e a projeção futura é dobrar a produção.

Na solenidade de inauguração, os irmãos orgulhosos receberam as autoridades participantes demonstrando satisfação na conquista e a certeza de que poderão oferecer às suas famílias uma vida mais tranquila.

Segundo a extensionista social da Emater-RO, Paula de Araújo, a família no inicio relutou um pouco com as exigências, mas com a persistência e demonstração de viabilidade técnica do projeto, em 2012 aderiu aos incentivos do Prove. “Hoje, esta família tem uma agroindústrias familiar instalada e certificada, produzindo 250 quilos de farinha de mandioca por semana, com capacidade para dobra para 500 quilos”, disse.

Para o secretário estadual da Agricultura, Evandro Padovani, as agroindústrias têm uma função social maior que os benefícios financeiros, que é a união da família em torno de um bem comum, a agroindústria familiar. “O governo do estado entende e incentiva os produtores da agricultura familiar a verticalizar a produção agropecuária, pois assim começam a gerar renda e qualidade de vida no campo”, explicou Padovani.

Na ocasião, o presidente da Emater-RO, Francisco Mendes de Sá Barreto Coutinho, destacou a importância de ações como esta para o desenvolvimento da família no campo. “O governo estadual acredita em seus programas porque eles transformam as vidas dos agricultores em vidas mais dignas, onde o valor social supera qualquer benefício financeiro, além de manter a família unida, que é o bem mais precioso que temos”, disse o presidente.

Também prestigiaram a solenidade, o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani; o deputado estadual, Laerte Gomes; o gerente regional da Emater-RO em São Francisco do Guaporé, Luciano Brandão; o gerente da Emater-RO local, Geovani Tomiazzi Soares e equipe.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Emater-RO
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Evento, Governo, Indústria


Compartilhe